[SIN] KILLER: Junho 2014

segunda-feira, junho 30, 2014

[HM - Entrevista ] Being as an Ocean - Respirando sob o mar.

Uma conversa apaixonante com o vocalista Joel Quartuccio, do Being as an Ocean.
By Rob Houston
http://hmmagazine.com/blog/feature/ocean/


O frontman Joel Quartuccio do Being as an Ocean é um cara humilde, que por um acaso estar em uma banda com alguns crentes, embora nenhum deles jamais pretendeu comercializar para a comunidade cristã.

Ele ama os fãs que interpretam e os que pegam as sugestões de suas letras. Mas no final do dia, ele só quer o amor verdadeiro e a união transpareça. Em apenas três anos, a banda tem visto os efeitos positivos e negativos que o mercado cristão pode fazer num jovem garoto, e a consequência mais positiva ele quer deixar - algo que ele viu uma série de vocalistas antes dele ignorar – de ser uma luz no dark world.




Vocês saíram com um cd no início do mês, e que está indo surpreendentemente bem, melhor do que o seu primeiro registro no selo. Vocês têm sido uma banda por cerca de três anos, mas você já está em uma gravadora com dois registros de carta na manga. Como isso tudo aconteceu?

Foi preciso um pouco de paciência (risos). Estivemos tocando música como um grupo por cerca de uma década. Fiz 23 há dois dias, então nós tocamos juntos desde que eu tinha 13 anos de idade. Estivemos em várias bandas juntos. " Being as an Ocean ", foi-nos finalmente chegando ao capítulo adulto de nossas vidas, dizendo: "Que tipo de música que queremos estar tocando nos próximos anos?" Formamos tranquilamente entre nós, praticamente isso, escrevendo, em seguida, gravá-la no verão de 2011, apenas para manter Dear God até novembro de 2012. foi um grande, grande jogo de espera, e saber que tínhamos o núcleo para suportar tudo isso, com paciência de ficar na estrada, ajudou.

Por que esperar 2 anos inteiross entre os álbuns? Alguns punk e bandas de hardcore estão começando lançar um registro por ano.

Queríamos ter certeza de que cada nota seria intencional. Você sabe o que eu quero dizer? Fique sabendo que estávamos colocando o nosso coração e a nossa alma em cada bit de música que escrevemos. Não apenas escrevemos algo que todos acha que estava legal e depois, sendo assim, "Tudo bem, estamos juntos nisso.

Queríamos ter todo o tempo do mundo para sermos livremente criativos. Acho que demostramos através da maneira que escolhemos gravar e escrever este álbum, também. Passamos um mês isolado em uma cabine perto de nossa casa aqui, elaborando o álbum, juntando todas as coisas que estávamos trabalhando, isolados. Então, uma vez que foi possível entrar no estúdio, nos sentimos extremamente preparado. Nós não sentimos apressado. Nós sentimos que nós poderíamos produzir um produto que foi 100% de nós e não 70% por cento nós, 30% o tempo de produção.



Vocês foram para Nashville e gravaram com Brian Hood e agora vocês vão ainda mais longe, para o leste de Atlanta. Por que vocês escolheram gravar no Glow in the Dark desta vez?


O grande diferencial - e por isso decidimos fazer no Glow in the Dark nossa casa de gravação, mesmo que seja por todo o caminho em todo o país – Porque Matt McClellan está tratando nossa música e nós, como pessoas, com o máximo de tempo e cuidado.

Nós amamos o trabalho que (Brian Hood) fez por nós, mas nós achamos que não era 100 por cento de nós. ... Tendo em nossas mãos este álbum e poder viver no estúdio fez um mundo de diferença.

O que vocês são como banda?

Honestamente, nós tentamos não segurar com muita força a nada, nos lembramos que temos um ao outro como músicos, porque temos trabalhado juntos por muito tempo. Mesmo com as novas caras - Connor, o nosso novo baterista, e Michael, o nosso novo guitarrista e vocal - eles engrenaram em conjunto imediatamente.

Somos frouxamente uma banda de post-hardcore com influências distantes de wazoo. Temos que checar nós mesmos para não fazer nada já existentes. Esse som com Matt McClellan - O som do Glow in the Dark , , é muito reconhecído - Temos respeitado e amado tantas bandas por anos. Para finalmente estar naquele lugar onde temos a oportunidade de produzir algo nesse nível, nós brotamos disso.


O que esse álbum significa para você,  como letrista e vertendo todas essas emoções e idéias que estão em sua cabeça?

Falo isso muito.  Sendo  sincero comigo mesmo por escrever coisas que eu não estou necessariamente OK com ou confortável com, no momento da escrita, mas reconheço que a escrita sempre foi a minha maneira de lidar. Sempre fui extremamente catártico.  Se manter honesto e escrever as coisas que me assustam sobre mim enquanto estou sendo introspectivo, eu acho que isso é o que as pessoas mais se apegam.  Acho que isso é o que as pessoas são capazes de sentirem na nossa música. Estamos todos muito nele e sinceros.

Em segundo lugar, eu acho que foi  um momento de provar a nós mesmos que poderíamos lançar outro  full-length e ainda sermos verdadeiros com o que tinha feito, carregar todas as coisas que nós amamos no  Dear God, e que os fãs adoraram, porém encontrar maneiras diferentes para expressar essas coisas de novo. Não apenas musicalmente, mas instrumentalmente.

Sabíamos que (não poderia ) perder o controle das coisas, embora sabíamos que seria um desserviço a nós mesmos e os outros, se não tentarmos crescer como uma banda.



Há algo que você queria expressar que você não tenha falado em uma entrevista ainda? 

Seria legal  tratar do aspecto espiritual por trás da banda. Há uma grande quantidade de pessoas que só ouviram o segundo álbum. Para esclarecer, somos chamados de banda cristã muitas vezes, mas nós, como uma banda, nunca nos consideramos uma banda cristã. Isso não é o que nos propusemos a fazer.

Eu sou um cristão e outros dois membros da banda também são. Com as letras, a minha crença e da maneira que eu percebo Deus brilha. Os meus companheiros de banda têm sido extremamente generosos em me deixar dizer o que está em meu coração. Estou grato a eles por isso. Com tudo o que disse, nós acreditamos muito no amor e na compaixão, graça e misericórdia para nós mesmos e para os outros. A única missão dessa banda pode ter é a de não apenas compartilhar a música que fizemos, mas para aproveitar as conexões que sentimos com os outros em um ambiente ao vivo. Entrar em um espaço e entrar em comunhão com as pessoas, nos aproxima mais, eu acho. Enquanto estamos nesse espaço, queremos mostrar tanto amor e tanto cuidado para as pessoas ao nosso redor quanto possível e tratar a todos com o amor e a dignidade que merecem.

Você não tem que ser "religioso" ou você não tem que ter uma crença, necessariamente, em um deus ou um poder maior para ser uma boa pessoa e fazer este mundo avançar em amor, compaixão e compreensão.



Quais são seus pensamentos, , sobre bandas que na verdade abusam da indústria para se promover para poderem entrar nela, já que é uma maneira fácil de ganhar dinheiro? Como aquele episódio do "South Park", onde Cartman começa uma banda cristã, porque ele sabe que pode ser grande.

(Risos) Fé mais um! Parte de mim realmente - esta é uma palavra forte – despreza isso, essa parte de mim que realmente ama a mensagem de Cristo. ... É fácil para as pessoas consumirem porque qualquer mãe conservadora pode entrar em uma livraria cristã acompanhada de seu filho e apenas comprar um CD que acha que vai ser bom ou moralmente seguro para seu filho.

Ele é falível. Pode ter buracos furados nele. No final do dia, a arte é muito pessoal, especialmente quando se trata de quem a fez. Levar ela, algo que pode ser tão honesto e tão puro e ter essa agenda escondida por trás de tudo isso, a cantá-la para as pessoas ... Eu sei que este é o caso de algumas bandas. A banda nem sequer acha que as pessoas para quem ela está cantando estarão, em suas mentes, com eles para o resto da eternidade.

Eu sei e tenho sido testemunha de um monte de música cristã, ouvindo esse tipo de coisa por 11 anos, e vendo bandas cristãs que estão empurrando crença. Eles simplesmente saem e dizem para todo mundo lá que eles não estão, eles não são aceitos, eles não são necessariamente amados, seu pecado é odiado. Estas são todas as coisas que ouvi em primeira mão quando estou ali, naquele espaço.

Ela coloca um sentimento doentio na boca do estômago, porque eu sei que isso é algo tão puro, algo que pode ser muito uma mudança de vida, se for deixado em sua forma bruta. Sabemos que Deus não necessariamente precisa de nós para trabalhar em Seus propósitos. Somos simplesmente seus instrumentos.

Levar algo que pode ser tão puro e, em seguida, torná-lo um ponto de venda é errado para mim. Não é genuíno. É neutralizante para a missão final que essas pessoas estão tentando realizar. Tenho plena fé no Senhor para interagir na vida de todos, individualmente, no momento e no tempo em que precisam.

Ouvir um vocalista cristão parecer um superstar da WWE entre as músicas, dando um discurso sobre como eu não tenho que ir para o inferno – isso não me atrai. Isso não se aplica para mim. Eu não vejo como isso poderia parecer real ou verdadeiro para qualquer outra pessoa, simplesmente porque é tão dramatizado.

Seria bom se esses jovens nestes shows vissem as mesmas bandas darem o mesmo discurso cada noite, enquanto elas estão em turnê. Isto tudo é muito, muito prático, muito metódico, muito ensaiado. Isso tudo não é aceitável para mim. Isso é tudo que tenho a dizer sobre isso.


Como o Tim Lambesis disse recentemente, que "uma em cada 10 bandas cristãs" com quem eles fizeram turnê "realmente era uma banda cristã." 


Há muitas bandas que não se intitulam bandas cristãs que eu vejo agirem com mais amor e mais compaixão pelos outros do que eu já vi algumas bandas cristãs fazerem.

Outra coisa a jogar em cima de tudo isso é uma experiência pessoal que tive recentemente em um show. Tem uma banda aí que agora que está se intitulando uma banda cristã e se promovendo no mercado como tal. Eu não vou dizer o nome da banda, mas eles recentemente lançaram uma música falando sobre o assunto altamente delicado no mundo cristão, a homossexualidade.

Eles estavam falando sobre ... em suas letras, "Pecado é pecado. Você ainda está errado. Você ainda está vivendo nele. Você ainda está vivendo em pecado ", condenando-a.

Para ser honesto, eu não estou bem com isso. Eu me considero heterossexual e apoio os direitos iguais. Eu sou cristão. Eu conheço muitos cristãos homossexuais. Eles podem mostrar e experimentar tanto amor a Cristo e a sua mensagem como qualquer outra pessoa. Já vi casais homossexuais que estavam mais comprometidos com seu relacionamento e seus respectivos companheiros, do que a maioria dos novos casamentos que já vi. Eu poderia continuar, exceto dizer essas coisas, trazer uma mensagem branda de volta em uma cena que está tão acima do racismo, do sexismo, da homofobia, transfobia ...

As cenas do hardcore e do metal sempre foi sobre se unir, em solidariedade, para esquecer e para escapar das coisas deste mundo que nos dividem. Isso nos une em uma época de comunidade onde todos estão lá para a mesma finalidade.

Eles estão alienando  a um determinado grupo de pessoas, que - mais do que provável, com 100 por cento de certeza que há pelo menos um homossexual no espaço. Essa pessoa foi feita para se sentir completamente alienada, e eles não vão ouvir qualquer coisa que você tem a dizer nunca mais.

Na música que está retratando crença, temos que ser reais e honestos sobre esse palco montado ao nosso redor, o mundo em que vivemos agora, e para entrar e completamente alienar um determinado grupo de pessoas em um espaço onde se supõe que todos sejam aceitos? Você arruinou isso. Você contaminou isso. Você fez disso algo que nunca foi destinado a ser – algo que deveria ser o oposto disso. Estou farto de ver ideais continuados de exclusão na cena e, especialmente, na música baseada na fé. Isso é o que me dói mais. Não há autenticidade. Você tornou isso pior do que a igreja.



trad help Paulo Henrique.


sexta-feira, junho 27, 2014

Ex AS I LAY DYING diz : O crime, não estava completamente fora do caráter.


Qualquer cara em uma banda ... eles sã muito conscientes dos altos e seus baixos dos seus compaheiros de grupo, os pontos fortes de seus caraters , e suas falhas. Você meio que aceita uns aos outros por isso. Acho que até na medida em que você fica tipo, 'Cara, você sabe, esse cara é uma porcaria, mas tem outras coisas acontecendo com ele.  "Mas para nós, começamos a ver a degradação do caráter de [Lambesis'] para [o ponto onde ele estava] como, 'Não há nada realmente resgatável  aqui. 
Esse cara está perdendo a ligação. O que vamos fazer?  É alguém que está envolvido nisso em vários níveis. " E então nós apenas tentamos manter as coisas em conjunto, bem como o que podíamos, e não deixar que nenhuma dessas coisas arruinasse  a banda e que nós tínhamos construído. Mas quando [Lambesis foi preso], eu acho que nós fomos surpreendidos, [mas] nós não ficamos chocados como todo mundo. Isso veio do nada para qualquer um ... nós não esperávamos  que as coisas fosse tão longe...  mas [o que Lambesis fez] não estava completamente fora do caráter ".

http://www.metalinjection.net/latest-news/tim-lambesis-trial/former-as-i-lay-dying-guitarist-says-tim-lambesis-crime-wasnt-completely-out-of-character











terça-feira, junho 24, 2014

Gigs : Anberlin anuncia mais datas nos U.S em sua tour de despedida


O Anberlin adicionou um punhado de datas nos EUA,  de sua tour  mundial de despedida. Eles vão estar indo para o Arizona em  uma única noite, Califórnia,  quatro, e Texas,  três. Confira a lista completa de datas e locais abaixo.

A banda vai lançar seu álbum full-length final,  Lowborn, em 22 de julho via cTooth And Nail Records.. Pré-vendas estão disponíveis para compra agora. Se caso  você esqueceu,  a banda já lançou duas músicas desse trabalho, "Hearing Voices," and "Stranger Ways."

Oct 06 - Phoenix, AZ - The Press Room
Oct 07 - San Diego, CA - House of Blues
Oct 09 - Los Angeles, CA - House of Blues
Oct 10 - Anaheim, CA - House of Blues
Oct 11 - San Francisco, CA - The Regency
Oct 23 - Austin, TX - Emo's
Oct 24 - Dallas, TX - House of Blues
Oct 25 - Houston, TX - House of Blues
Additionally, the band are scheduled to perform on this year's Vans Warped Tour through July 6 and then again from July 16 to August 3, along with the following final tour dates:
With Fresno and Esteban:
Aug 29 - Porto Alegre, Brazil - Bar Opiniao
Aug 30 - Curitiba, Brazil - Music Hall
Aug 31 - Sao Paulo, Brazil - Carioca Club
With The Getaway Plan:
Sep 3 - Fremantle - Metropolis - 18+
Sep 4 - Adelaide - The Gov
Sep 6 - Brisbane - The HiFi - 18+
Sep 7 - Sydney - The Roundhouse
Sep 9 - Melbourne - The Forum - 18+
Sep 10 - Melbourne, Australia (Performing Never Take Friendship Personal in full)
Sep 12 - Singapore
Sep 13 - Philippines
Europe:
Aug 06 - Glasgow, UK - Cathouse
Aug 07 - Manchester, UK - Manchester Academy
Aug 08 - London, UK - Electric Ballroom
Aug 09 - Kumla, Sweden - Frizon Festival
United States:
Nov 11 - Philly - Theatre of Living Arts - Tickets
Nov 12 - Boston - House of Blues - Tickets
Nov 13 - New York City - Irving Plaza - SOLD OUT
Nov 15 - Philly - Theatre of Living Arts - SOLD OUT
Nov 16 - New York City
Fonte: http://www.altpress.com/news/entry/anberlin_announce_more_us_farewell_tour_dates

segunda-feira, junho 23, 2014

Gigs: The Devil Wears Prada se junta ao Linkin Park no palco, numa performance surpresa da Warped Tour.


Verão são os dias de glória, e festivais de turnês  como a Warped Tour são ótimos ambientes para promover  momentos especiais. Em um desses, Linkin Park fez um set surpresa na Warped Tour ontem em Ventura, CA. Mike Hrnica e Jeremy Depoyster do The Devil Wears Prada’ subiu no palco junto com o Linkin Park.  Se viu o vídeo, envia pra nós!

Fonte : http://hmmagazine.com/blog/the-jump/devil-wears-prada-join-linkin-park-onstage-surprise-warped-tour-performance/

HM : Ghost BC, satânico, pero no mucho

Por trás das crenças do NAMELESS GHOUL do Ghost BC.


STORY AND

PHOTOS BY

ROB HOUSTON


http://hmmagazine.com/blog/feature/ghost-bc/




O DIABÓLICO GHOST. Tal como seus precursores ​​de shock-rock, Ghost BC está confortável fazendo você se sentir desconfortável.


Igualmente a muitos grupos de shock-rock antes deles, o ghost B.C. se sente confortável deixando as pessoas desconfortáveis.

A banda não tem medo de se mostrar, produzindo imagens, a maioria bíblicas, bastante satirazadas em seu visual e conteúdo lírico. Eles se auto-proclama como um ministério de adoração diabo, cujo objetivo final não é necessariamente a sua conversão ao satanismo, mas sim "iludir" aqueles entre nós, sobre o fato do fim – que na verdade não é uma coisa ruim. Para espalhar seu evangelho profano - como muitos de seus antecessores antes deles - eles descobriram o rock and roll o meio perfeito para chegar a sua mensagem.

Eu fiquei louco pela banda no ano passado; eles são uma das melhores bandas de rock que ouvi - e visto - em um longo tempo. Assim como Alice Cooper chamou a juventude dos anos 70 para o lado negro, Ghost continua a desafiar o público com a sua percepção tradicional de entretenimento. Eu entrevistei o The Ghoul - a banda reveza de posições, às vezes o Ghoul, de vez em quando o deus do sexo underground Papa Emeritus - disse-me que não há interesse em estar na TV mais tarde da noite por causa de sua aparência de palco e personagens anti-cristã/Católica (Pessoalmente, eu já vi muito pior na TV, é uma pena que a banda não vai ter essa chance.

Seção Um: O novo álbum.


Em entrevistas anteriores, o Ghoust deixou claro que havia um tema em cada álbum. Você pode resumir os dois temas dos álbuns anteriores para os não iniciados?
A primeira faixa "Opus Eponymous" (que significa "o auto-intitulado Opus", em latim), é sobre a antecipação de Satanás que vem, em carne e osso, para o mundo em que vivemos. O fato é que nem todas as letras vão de acordo com isso, mas é muito bonita toda a estrutura ao redor do álbum.
Quanto ao segundo, é sobre o nascimento de Cristo neste mundo.

Você disse recentemente que vai começar a escrever o terceiro disco no final do ano. Você já sabe qual tópico será o próximo registro ?

Eu sei exatamente o que vai ser, porém você não, e eu não vou te contar.

Não pode ser revelado no momento?
Exatamente.

No ano passado, você foi para o 606 estúdios com Dave Grohl. Eu sei  que ele f o reel-to-reel, fitas e outras coisas. Portanto as músicas que vocês gravaram, como o cover do ABBA e Judas Priest,foram registradas no modo reel-to-reel de antigamente. Como foi a gravação usando o mesmo processo?

Bem, foi divertido e tudo mais. Foi o máximo. Toda a gravação foi uma festa . Foi ótimo em todos os sentidos; prazeroso. (risos).

Há planos para trabalhar com Dave novamente?
Não. Não agora,. Eu não sei, na verdade. Não, não temos falado sobre isso, mas espero que sim. Ele é um cara legal; um cara muito legal.

No primeiro Vice webisode, o Papa falou como a banda queria que o próximo Papa viesse para o Ministério. Será que vamos ver essa tendência continuar pro Papa III?

Sim, claro. Você acabará, não posso dizer quando ou como, mas - como tudo que eu sei sobre isso - eu não posso te dizer agora. Ele vai estar em torno de, mais cedo ou mais tarde (risos).


Segunda Seção: Arte e Motivo
Vamos falar sobre alguns dos motivos por trás da cruzada de vocês. Quando perguntado se a banda acredita em Satã, o Ghoul sendo entrevistado respondeu: "Nós apenas esperamos que Ele acredite em nós." Será que ele mostrou acreditar na banda? Como ele fez isso?

Sim, eu diria que sim, considerando que nós somos praticamente um sucesso, até agora, cantando louvores a ele, eu diria que sim. Muito. Mas olhando ao redor, eu diria que ele está muito feliz com a maneira em geral como as coisas estão indo, com relação à sociedade.

Acho que ele tem grande orgulho da maioria de nós - de você também, de mim também - com a vida que estamos levando, (com) o capitalismo, as pessoas nas ruas e tudo. Em praticamente tudo ao seu redor, ele está feliz.

Em um webisódio recente no Vice, o Papa diz que os fãs olham para vocês como sacerdotes, mas sem a culpa, violação e corrupção que vieram com a igreja. Você sente que o Ghost está mostrando ao mundo que a Igreja Cristã e / ou Católica é tão má ou satânica, como algumas pessoas dizem que é Santa?

Sim, acho que sim. É um vestígio, ou maquete, sobre isso, então sim. Praticamente assim. É a mesma coisa, na verdade.

Há algo que vocês respeitam de Jesus e de seus ensinamentos, ou ele é o inimigo por completo?

Oh sim. Com relação à banda, ele seria considerado o inimigo. Se você me perguntasse em um nível pessoal como artista por trás da banda, eu diria que, sim, ele era um cara legal. É claro  o Jesus bíblico era; Seus ensinamentos foram

: "Seja bons uns para com os outros." Mas eu realmente não consigo ver muitas pessoas indo para o céu, achando que vão, contudo, vivendo a vida que eles vivem.

Será que Jesus aprovaria o que fazemos? Será que Jesus aprovaria o que vocês estão fazendo? Hoje em dia, cristãos professos, vocês realmente seriam bem-vindos no céu, você acham, pelo que estão fazendo agora? Acho que não.

Digo que Jesus era sábio, provavelmente, e um ser humano gentil. E eles pregaram numa cruz por causa disso. Acho que, se Ele viesse nos dias de hoje, ele seria pregado numa cruz, mais uma vez, muito mesmo.

Eu vejo as músicas como um protesto contra igreja, como Rage Against the Machine tem músicas de protesto contra o governo. Você vê a banda e as letras um pouco assim? 

Sim e não, realmente. Tanto quanto é divertido, eu diria que estamos mais brincando, não só no sentido de ser divertido de se ouvir. Este é mais entretenimento do que eu jamais iria chamar Rage Against the Machine, que tem uma agenda muito sério na luta contra o sistema que está na direita agora, enquanto nós somos mais do tipo: "Este é um negócio de arte; estamos fazendo uma imagem que gostaríamos de mostrar para as pessoas. Olhe para isso como um filme de terror. Claro, que se adapta por completo ao  mundo em que vivemos. Não vai ser levado a sério por alguns, e por outros, vai ser tratada como uma banda de quadrinhos ou outros, sei lá. Não importa, realmente. Eu não posso ditar como as pessoas percebam isso, ou mesmo se eles entendam. É apenas o que é, mas eu não diria que somos tanto protesto como somos só escárnio, efetivamente. Se eu fosse protestar contra a igreja, eu iria fazer isso por outros meios. Eu faria mais do que apenas estar em uma banda de rock and roll, se divertir e ficar bêbado.



We are more like,
‘This is an art deal;
we’re making a
picture we like to
show people.’
— A NAMELESS GHOUL

Help na tradução --- 
Paulo Henrique Silva Pinto

domingo, junho 22, 2014

[free download] The 77s - The Late Greats – 2014 Summer Tour Mix via Noisetrade






Via http://www.indievisionmusic.com/2014/06/20/the-77s-offer-the-late-greats-2014-summer-tour-mix/


















Mai

sexta-feira, junho 20, 2014

Believer : Jeff King /Tecladista fala sobre sua luta contra doença.


"Os últimos anos têm sido difíceis para Believer. Desde o início de 2013, provavelmente já nos reunimos como banda no hospital tanto, como  em qualquer outro lugar.
Eu sofri  um caso muito agressivo de colite ulcerosa, uma doença auto-imune que ataca o intestino grosso. Ele não respondeu bem às terapias medicamentosas, incluindo as ​​drogas pesadas  do tipo quimio. Na pior das hipóteses eu estava tendo diarreia mais de 30 vezes por dia com acidentes em todos os lugares. Em casa, no meu estúdio, no carro. Eu estava severamente cansado, desnutridos e desidratados, sofria com muita dor, necessário uma hospitalização constante.
No final, eu tinha que ter duas grandes cirurgias para remover todo o meu trato GI inferior.

A Ulcerative colitis e a estritamente relacionada  Crohn’s Disease  são  doenças debilitantes severas  e me sinto feliz por estar vivo.

Os outros membros da banda têm sido extremamente solidários ao longo da minha crise de saúde, e especialmente Kurt tem sido fundamental para me ajudar  neste processo.

Isso ajuda a ter perícia médica de plantão quando enfrento a decisão da vida alterando potencialmente... 

Agora que estou em modo de recuperação completo,  podemos ativar  a nossa atenção para o projeto de gravação. Esse será o foco de nossa próxima atualização.

Obrigado por sua paciência. . . Nós estamos contentes por estarmos de volta! 


http://www.believerband.com
http://www.youtube.com/believerband
http://twitter.com/blvrbnd
http://www.last.fm/music/Believer

via : http://mauce.nl/site/believer-keyboardistbass-player-jeff-king-opens-up-about-battle-with-disease/



quinta-feira, junho 19, 2014

Demon Hunter : Frontman fala sobre tour com o Red



Sua atual tour é com o Red e Veridia, como está se sentindo sobre essa turnê?

Estamos muito animados com esta gig. Estivemos conversando com a Red a respeito deses shows  juntos por um tempo, por isso é bom ver que a hora  finalmente chegou. Nós meio que compartilhamos  os mesmos   fãs, por isso é um  par perfeito para um monte de gente. Eu acho que vai ser uma explosão, e mal  podemos esperar para tocar o novo Extremist.
Fonte : http://www.latemmusic.com/interview-with-ryan-clark-from-demon-hunter.html

Demon Hunter announced their tour dates with RED !#Extremist
Here are our tour dates with Red this August! #demonhunter #extremist

8/7 – Flint, MI at The Machine Shop -http://www.etix.com/ticket/online/performanceSearch.jsp?performance_id=1823824
8/8 – Joliet, IL at Mojoes – TBA
8/9 – Cincinnati, OH at The Underground -http://www.itickets.com/events/328260.html
8/13 – Andrews, TX at Andrews County Expo -http://www.itickets.com/events/328369.html
8/14 – San Antonio, TX at Tripoint Club -http://liveshowticketing.com/event/reddemon-hunter-summer-tour-2014/
8/15 – Dallas, TX at The Door -http://www.ticketfly.com/purchase/event/602677
8/20 – Manhattan, KS at RC McGraw’s -http://www.ticketstorm.com/event/redwithspecialguestdemonhunter/rcmcgraws/manhattan/13391/
8/22 – Nashville, TN at Rocketown -http://www.ticketweb.com/t3/sale/SaleEventDetail?dispatch=loadSelectionData&eventId=5068175&pl=rocketown


https://www.facebook.com/demonhunter

August Burns Red : Baterista diz que era fá do Newsboys


Você foi a algum show quando era garoto? Teve  algum show que inspirou você a querer estar em uma banda?

Absolutamente, eu ia  para grandes festivais na Pensilvânia, gostava  de ver uma centena de bandas em três dias. Então eu comecei a ir aos pequenos shows, aparecendo no fim de um para  o outro. Eu não fui a muitos antes de a banda, mas  a banda  que foi o meu caminho para esta indústria da música ,  acho que foi o Newsboys que fez isso por mim. Eles são uma grande banda cristã da Austrália, eles provavelmente já estão por ai em torno de 20 anos.

Fonte : http://loudwire.com/august-burns-red-matt-greiner-rescue-and-restore-schoolwork-future-music/

TERAMAZE : Guitarrita esta procurando vocalista para seu álbum solo.


Dean Wells está à procura de alguns vocalistas originais e empolgantes para seu álbum solo. 
Preferência por vocalistas  'cleaner' , mas ele está aberto a outros
Será um lançamento mundial então isso é uma grande oportunidade para  você  ser ouvido.

Os estilos de músicas variam: Do prog metal ao  heavy rock  comercial e alguns sons experimentais.

Inbox Dean no facebook ou no  e-mail  dwellsmusic@yahoo.com.au

Chegue nele AGORA!

More? https://www.facebook.com/teramaze

quarta-feira, junho 18, 2014

[Gigs] Wovenwar : Em tour mundial com / In Flames.

Wovenwar e While She Sleeps [U.K] estão confirmados como open acts dos metalheads suecos In Flames durante sua turnê européia deste outono. A turnê vai começar no dia 27/Setembro,  Krakow, Poland e termina em Nov. 8 em Goteborg, Sweden.

Em uma recente entrevista para o The Weeklings, Hipa falou sobre o nome da nova banda: "O nome é apenas algo que estamos coletivamente ligados baseado  na ideia de que em nossa essência,  somos todos iguais.

"Nós escolhemos 'Wovenwar' em vez de 'Wovenhearts' ou algo assim, por uma questão de sonoridade mais pesada, única,  e não parecesse  superficial, mas a ideia está lá.


A canção do álbum intitulado 'The Mason' pode ser streamed aqui. 


Confiram as datas no link abaixo:
http://mauce.nl/site/wovenwar-feat-as-i-lay-dying-members-to-release-debut-album-august-5th-pre-order-your-copy-now/#more-41597

Tracklisting:
01. Foreword
02. All Rise
03. Death to Rights
04. Tempest
05. The Mason
06. Moving Up
07. Sight of Shore
08. Father/Son
09. Profane
10. Archers
11. Ruined Ends
12. Identity
13. Matter of Time
14. Prophets
15. Onward

Fonte --- http://mauce.nl/site/wovenwar-feat-as-i-lay-dying-members-to-release-debut-album-august-5th-pre-order-your-copy-now/#more-41597

As I Lay Dying : Tim Lambesis disse que virou ateu, mas continuou afirmando ser cristão para manter a venda de músicas para os crentes




Tim Lambesis, vocalista e fundador da banda de metalcore cristão As I Lay Dying confessou recentemente que ele e outros membros de sua banda havia se tornado ateus, mas se mantiveram dizendo que eram cristãos para que eles pudessem ganhar  dinheiro vendendo discos para os cristãos.

Em uma longa entrevista para o Alternative Press, pouco antes dele ser condenado a seis anos de prisão no mês passado por tentar contratar um assassino para matar sua ex-esposa, Meggan Murphy Lambesis, o cantor comentou um video  que fez no ano passado postado YouTube que abordava sua lealdade espiritual depois que os fãs começaram a dizer que ele havia se tornado um satanista.

"Um mês antes de sua prisão, você postou um vídeo no YouTube dirigido aos fãs que sentiram que o  seu novo projeto paralelo, Pyrithion, era" satânico ". Eu me lembro de assistir o vídeo no momento e perceber que você nunca deu uma resposta simples: ". Claro que não. Eu  sou cristão!" Você sabia que as pessoas achavam que você fosse cristão. Você não estava mentindo por omissão? "perguntou o editor da AP, Ryan J. Downey.

Lambesis respondeu: "Sim. Se você diz:" Isto é o que eu acredito, você pode contar  isso. Se você acredita nas mesmas coisas, eu estou no seu time. '.. Um monte de pais cristãos, dizem: 'Sim, você pode comprar este CD do As I Lay Dying CD, porque eles são uma banda cristã. Eles nem sequer pensam em verificar as letras de verdade. Então, quando você mudar seus pontos de vista, você meio que deve isso aos fãs para ser honesto. "


Ele explicou que ele estava com medo de revelar seus verdadeiros pensamentos sobre Deus, porque ele estava com medo  disso afetar  as vendas de discos de sua banda; então ele simplesmente preferiu apenas dizer: "Eu não sou um satanista" como disfarce.



"Tanto quanto o video [YouTube]  que fiz explicando as letras de Pyrithion ... eu estava tentando apagar um incêndio. Fiquei com medo de influenciar as vendas do  As I Lay Dying, o que poderia complicar  o meu rendimento em geral. Eu estava tentando apagar o fogo, dizendo a coisa mais fácil, 'Eu não sou um satanista!' ", explicou.


"Sinceramente, eu era ateu. A" estratégia "que eu tinha na época era covarde. Duas das músicas gravadas eram sobre se confrontar com a idéia de que a vida não tem nenhum propósito, sem significado. Estes foram os temas negativos,  eu não estava 'autorizado' a conduzir as música do As I Lay Dying. Eu pensava que fazendo o As I Lay Dying mais dark faria mal para minha carreira. Esse foi o meu pensamento ", disse ele.

Lambesis disse  que a maioria das "bandas cristãs" que ele encontrou enquanto ele estava em turnê tinha tomado posições semelhantes - onde eles  simplesmente trabalhava  para coletar do caixa.

"Nós fizemos turnês com mais 'bandas cristãs" que na verdade não são cristãos... nem bandas cristãs. Em 12 anos de turnês com As I Lay Dying, eu diria que talvez uma entre cada 10 bandas cristãs que excursionamos  eram realmente cristãos ", ele disse.

Ele também explicou que ele não foi o primeiro membro do As I Lay Dying que desistiu do cristianismo.

"Eu realmente não fui o primeiro cara no As I Lay Dying que deixou de ser  cristão. Na verdade, eu acho que fui o terceiro. Dois  permaneceram meio parados, em  falar sobre isso,  então eu tenho certeza que eles caíram também ", disse ele.

Nós conversamos sobre a possibilidade de continuar tomando  o dinheiro do 'mercado cristão'. Tivemos essa coisa bizarra "nobre", como, 'Bem, nós não estamos passando nenhuma ideia ruim . Estamos apenas  cantando sobre coisas da vida real. Esses garotos precisam ouvir sobre a vida real, porque eles vivem em uma bolha ", ele acrescentou. 

Ele disse que depois de um tempo, a vida dupla havia ficado complicada

"Eu me lembro de um festival cristão, onde um entrevistador queria um dos caras [da banda] para compartilhar seu testemunho, e ele simplesmente congelou-se e deixou que um dos rapazes que ainda era um cristão no momento responder à pergunta. Nós rimos sobre isso depois, mas nós só rimos, porque era muito estranho ", disse Lambesis.

Quando os garotos queriam orar  conosco depois dos shows, eu falava assim, 'Hum, vá em frente, pode orar! Eu queria deixar eles apenas orar. Eu dizia  "Amém". Se orar enquanto eu coloco  a minha mão em seu ombro faz sentir melhor, eu não queria tirar isso deles. Quando eles pediam  especificamente pra me orar por alguma coisa, eu diria, 'Eu realmente não gosto de orar em voz alta, mas eu vou levar isso comigo para o ônibus ", disse o cantor.





Fonte : http://www.christianpost.com/news/as-i-lay-dying-singer-tim-lambesis-said-he-became-atheist-but-kept-claiming-to-be-christian-to-keep-selling-music-to-faithful-121712/




segunda-feira, junho 16, 2014

Gigs : Whitechapel e Devildriver juntos em shows na Austrália.



"Estamos animados para anunciar o   nosso retorno à Austrália para fazer parcialmente os nossas shows no Soundwave,  anteriormente  cancelados"

https://www.facebook.com/whitechapelmetal

domingo, junho 15, 2014

Ricardo Alexandre comenta desentendimento do Rodolfo Abrantes com sua ex banda, Raimundos.

Eu gostaria muito que o Rodolfo Abrantes fosse capaz de expressar sua mudança de valores sem ofender seus ex-companheiros de banda, nem as pessoas que ainda amam os Raimundos, o que eles fazem e/ou fizeram.

Gostaria ainda mais se ele encaminhasse cada centavo de seus direitos autorais para instituições que cuidam de adolescentes em situação de risco - se realmente acredita que letras como "Nega Jurema" fazem mal aos outros.

Gostaria que ele considerasse a possibilidade de que, do cristão mais espiritual ao roqueiro mais maconheiro, estarmos todos jogando com as cartas que temos em mãos. Eu o conheci em 1994, sei que ele fazia o melhor que podia. Quero crer que hoje ele faça exatamente o mesmo. E o fato de migrarmos de um momento da nossa vida para outro não nos dá o direito de desprezarmos quem está onde estávamos, dando o melhor de si.

Gostaria que ele não caísse na lorota de que os movimentos jovens sabem de coisas que as igrejas tradicionais não sabem -- porque, no final, ninguém sabe de nada mesmo, mas estamos tentando todos (os bem intencionados, naturalmente). Na verdade, acho que a confiança em fórmulas, pessoas e estruturas é o primeiro passo para a decepção.

Gostaria que tomasse o caminho de volta do isolamento religioso em que se meteu, que virasse o nosso Bob Dylan + Jack Johnson e usasse de seu talento enorme para levar a Mensagem, e não para fornecer trilha sonora para arrogância gospel profética.

Gostaria de falar isso pessoalmente a ele, mas como não faço parte do gueto gospel, não troco palavra com ele há uns bons 14 ou 15 anos.

Como cristão de tradição protestante, gostaria de pensar que o Digão e o Canisso estão errados em se enfurecer tanto com o Rodolfo nos links abaixo, mas não consigo.
é jornalista e escritor. Dirigiu revistas como Bizz, Trip e Época São Paulo e escreveu livros como Dias de luta

Sleeping Giant : Novo álbum, headlining tour com This Or The Apocalypse, Phinehas e mais.

----------------------------------------------------------

Sleeping Giant revelou que estará lançando o seu 'muito aguardado'  full-length Finished People em 19 de agosto via Century Media Records. Confira artwork do álbum abaixo.

Juntamente com o anúncio do recorde, a banda também divulgou  a lista completa de datas para a sua próxima headlining tour  nos EUA, promovendo o álbum  Finished People.  As bandas open act convidadas são,   This Or The ApocalypsePhinehasThose Who Fear e Silent Planet. Você pode conferir a lista completa dessas datas abaixo, também.




Fonte - http://www.altpress.com/

sábado, junho 14, 2014

[Entrevista] --- HM : Conheça o novo editor.


Eu duvido que a cena do metal cristão já tem tido uma cobertura do nível HM. Eu sei que não, mas lanço o desafio aqui, se você conhece outra que fez isso, por favor, me conte. Doug V. Pelt passou a bola, talvez não tenha notado. O novo editor, David Stagg me contou um pouco sobre a mudança de cargo, de estagiário e amigo para chefe da revista. Não esqueça, se você quer sua banda num grande lugar, fica a dica.
Você é o novo manda-chuva da HM. Como foi essa negociação com o poderoso chefão da HM, Doug Van Pelt?

Doug e eu temos uma relação de trabalho maravilhoso. Comecei como estagiário em casa cerca de 10 anos e ter trabalhado com ele desde então. Sem entrar em sua vida pessoal, ele estendeu a mão para mim, quase como uma consideração a posteriori, para assumir a responsabilidade da revista. Eu estava em uma posição muito boa na minha vida para fazer uma oferta a ele, e o resto resolve-se se por si só

Eu notei que você não alterou o formato antigo da HM. Se você fez ou não, você poderia dizer como foi encarar esse compromisso?

Parte do objetivo final é permanecer sempre fiel ao que Doug imaginou para a revista: Cobrindo o bizarro, o intimidante mundo do metal a partir de uma perspectiva baseada na fé. Uma década atrás, quando eu era estagiário, estávamos travando batalhas: "Eles são uma banda cristã? Será que eles podem sair na revista?" Nos dias de hoje, o muro entre "cristãos" e "não-cristãos" - felizmente - está sendo demolido. Agora, há grandes bandas com crentes na base - Memphis May Fire, Being as an Ocean, que não são, de forma alguma considerado "bandas cristãs," pregam o amor em suas mensagens. Toda a mudança cultural, especialmente na América, tem permitido mais feedbacks e mais interesse das mentes pensantes que lêem a nossa revista, então só vê-los responder tão bem os desafios que temos tem sido muito encorajador.

Há um tempo e um lugar para adoração, mas a nossa revista foi projetada para alcançar o dark, o desesperado e solitário. Muitos de nós, inclusive eu, era um desses. Nossa cobertura será sempre buscar entreter, educar e inspirar o pensamento crítico.

Uma das grandes partes da revista, que eu mais gosto, é aquela coluna dedicada à bandas seculares --- que eu sempre vi como uma coluna coisa positiva. Como foi a experiência de entrevistar bandas satânicas declaradas como Behemoth e Watain? Quais foram as reações deles, quando você lhes disse que era uma revista cristã interessado em falar com eles? Fora a arte, você consegue ver a pessoa além da música e ver algo positivo e não apenas negativo?

A percepção do público daquilo que eles não entendem é quase sempre uma rejeição imediata. Eu não alego saber tudo, mas eu tento abranger o que eu não sei. No sentido mais direto, não tenho nenhuma preocupação ou dúvida sobre a minha crença em Deus e a minha salvação pessoal. Eu tenho um desejo pessoal e profissional por compreender a natureza da raça humana e da condição do nosso mundo de entropia, e – mesmo que a discussão inclua Deus ou não - Não sou eu quem deve decider, cabe ao artista. Nós sempre tentamos falar com bandas influentes, e se acontecer de ser Watain, Behemoth ou Cannibal Corpse, vamos fazer isso. Qualquer coisa para ajudar os crentes a impulsionar suas mentes e desafiá-los a pensar sobre outros pontos de vista

Sidenote --- Em todos os meus anos, eu realmente entrevistei só uma banda "satânica", e inclusive isso foi parcialmente um equívoco. Falei com o vocalista Erik Danielsson do Watain em Downtown Austin antes de um show no ano passado, e sua primeira pergunta para mim foi: "O que você quer falar comigo?" Essencialmente, eu expliquei-lhe o parágrafo acima, e ele embarcou. Ele não está com medo de minha opinião; ele meramente aprecia um discurso aberto sobre o propósito da humanidade. (Danielsson é um satanista teísta, que reconhece Satanás como uma entidade real, que é diferente do satanismo comum de "Anton LaVey" onde "Satã" é um arquétipo ou figura que representa alguma coisa, mas não é uma entidade real.)

Em geral, qual é a reação de bandas quando são abordados pela HM? Alguma banda já demonstrou não entender nada sobre o espírito da coisa, ou até mesmo não sabe a melhor forma de promover o seu material. Você pergunta sobre algo e eles responde outra coisa ... Tipo assim?
Isso raramente acontece. Em nossas entrevistas, nós fazemos o nosso melhor para não fazer quaisquer separações ostensivas de quem estamos entrevistamos. Uma boa entrevista rara vezes começa, "Nós somos cristãos e você não é. Diga-nos porque você não é." Mesmo dizendo com as melhores intenções, isso fala na forma de ser distinto, Eu vs Você.

Queremos contar a história do artista. A revista é sobre isso . Ela é como nos relacionamos como seres humanos, ajuda as pessoas a se relacionarem através das lutas da vida. Nosso objetivo é sempre a relação primeiro e contar a história do artista

Qual é o maior critério que considera para uma banda aparecer na HM? A fama? A fé de um ou mais mais no grupo ?

Pontualidade é o criador de decisões  mais importantes, por isso muitíssimas vezes, a questão se repete. Como uma revista mensal, é preciso certificar-se de que todos os lançamentos em vigor ​​estejam sendo cobertos, pois não vai demorar muito para outro ser lançado. Buscamos os influenciadores com arte . Nossa equipe editorial está constantemente em contato, bem; não há nenhuma maneira que eu poderia fazer nada disso sem o apoio de grupos inteligentes e sem medo. Estamos todos em diferentes partes do país, por isso ajuda a cobrir as nossas bases quando se trata de música nova.

O que deixa o entretenimento ainda mais potente é que, quando está apoiado com alguma causa de caridade, fica ainda mais forte. Inspiração e motivação. você consegue absorver esse tipo de sentimentos, emoções na música? --- Você já disse algo como, uau, essa música é para mim! Ou, esta canção é sobre mim ... e assim por diante ..
Claro! Sinceramente estou honrado pelas coisas que o Senhor me deu, e há definitivamente momentos em que um álbum chega minha porta e eu paro para admirar. Pode ser por razões puramente musicais; Eu adorei o raw, e nervosão metalcore do Silence the Messenger and Seeker, os dois novos recordes do ano passado. mas eu também aprecio o incentivo e espírito por trás novas bandas como Darkness Divided (Victory) e Silent Planet

Para fechar - me diga, como você tem contribui para um mundo melhor?
Todos os dias da minha vida, o meu único objetivo é que Seu nome seja o primeiro e último nome dos meus lábios. Estou aqui para amar como o Senhor nos amou primeiro; Ele estendeu a mão e me salvou da morte. Para fazer um mundo melhor, eu escolhi amar.

Eu gosto de algumas citações e um das minhas favoritos é esta --- "A grandeza de uma nação e o seu progresso moral podem ser julgados pela forma como seus animais são tratados." - Mahatma Gandhi -

Gostaria de comentasse sobre isso e compartilhasse uma que você gosta.

O resumo da moralidade ou a grandeza de uma sociedade segundo Gandhi não é baseado na forma como tratam os seus animais. É o parecer sobre o tratamento ético dos animais, um dos mais compartilhados e eu apoio dessas pessoas

Eu não sei muito sobre Gandhi, então não posso falar ao seu coração ou intenção.

Há um monte de citações que eu gosto, mas agora, o versículo que mantém fazendo barulho na minha cabeça é o frequentemente citado 1 Coríntios 13:13, Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. É um dos versículos mais difíceis que eu já me deparei com. Eu entendo perder a esperança; Eu estive lá. Mas a única coisa que me segurou através do desamparo foi a fé. Isso é difícil para mim entender o conceito disso. No final dessa linha, eu sei que eu não era capaz de amar. Eu estava mal, sem condições para mudar a posição debaixo de um cobertor. Eu ainda estou tentando descobrir.


DS



Add : Eu pedi para o DVP fazer uma capa (c/David) ---- 

sexta-feira, junho 13, 2014

[Entrevista] Orphaned Land | Rumo a uma nova Jerusalém.

Arquivo SINKILLER - Julho 2011


Aqui estou eu, com mais uma entrevista diferente. Eu sempre vejo bandas ‘não declaradas cristãs’ sendo noticiada em sites cristãos e isso me leva ter certo interesse sobre o assunto. Normalmente isso acontece quando um membro é cristão, tocou em uma banda cristã, ou... as vezes,  suas letras são ‘positivas’... Mas já encontrei casos que são engano... rsrsrs Esses são alguns do motivos de algumas bandas ‘não cristãs’ figurar em ‘webpages/magazines cristãs.
O Orphaned Land, despertou meu interesse desde quando escutei eles pela a primeira vez e isso continua. Eu só li coisas boas sobre essa banda. E estava na hora de uma explosão musical, fora da normalidade... (Aqui no SIN KILLER).  Israel e o Oriente Medio tem seu representante que os coloca lado a lado com os demais ‘lugares’ conhecidos como os originais...
Não  será tempo perdido, se você 'parar um pouco ai' e checar  o site da banda, facebook, myspace... youtube..
.

Essa entrevista aconteceu com a ajuda do Stefan Franke, [Century Media/Germany].
By Norman Lima/ Julho/2011

SKILLER | Permita me apresentar, eu sou o Norman do webzine brasileiro chamado SIN KILLER. Obrigado pelo tempo dado para responder às minhas perguntas. 

Matti | Oi, eu sou Matti Svatizky, guitarrista do Orphaned Land, e eu ficarei feliz em responder suas questões.

SKILLER | Começando então ... Alguma notícia que você gostaria de iniciar falando sobre o Orphaned Land.
 

Matti | Há sempre alguma coisa acontecendo. Agora estamos trabalhando em nosso primeiro DVD ao vivo, que será lançado em novembro deste ano. Nós tínhamos filmado alguns meses atrás, em Tel Aviv e estamos muito animados com esse lançamento. Nós também teremos uma turnê headline pela a europa no próximo release.

O que significa o nome Orphaned Land? Soa tão bom para mim... 

No começo a banda se chamava de " Ressurection". Era um nome legal que tinha mais a ver com uma típica banda de death metal, e foi isso que tentamos ser nos primeiros dias. Depois de um curto espaço de tempo, decidimos ir em uma direção diferente, e concordamos que uma mudança de nome seria necessário. Encontramos a frase "Orphaned Land" dentro da letra de uma famosa cantora israelense, que fez a nossa cabeça, de que esse este poderia ser um nome bom para nós. Eu acho que este nome capta muito do qual é causa da banda. Uma espécie de paradoxo de alguma forma... Porque a banda canta sobre coisas espirituais, sobre Deus e o homem, e este tipo nome deixa você com uma atmosfera melancólica, como se ninguém estivesse assistindo tudo o que fazemos. O nome é muito abstrato, isso pode significar coisas diferentes para pessoas diferentes, e isso também é uma das razões por tê-lo escolhido. 

Vocês estão na estrada há quase 20 anos. Que tipo lição você aprendeu com isso e como foi receber os 'feedbacks' dos fãs, bandas, selos, festivais, ao redor do mundo? 
20 anos é de fato um longo tempo no qual rodamos pelo o mundo. Observamos todos os tipos de reações das pessoas, geralmente as melhores. Temos alguns fãs mais hardcore e divertidos que tatuam nosso logotipo, letras de nossas músicas em seus corpos. Eu acho que é ótimo que as pessoas nos leve tão a sério, porque eu acho que no final do dia, a nossa mensagem é super-possitiva, e o fato de que as pessoas entendam isso e ir tão longe com nós só prova que há boas pessoas lá fora que acreditam em coisas positivas.

Sobre os festivais que vocês tocaram, os biggest [Wacken Open-Air, Summer-Breeze, Hellfest and ProgPower], algum highlight especial desses shows ...?

Temos tocado em muitos festivais, até agora em mais de 30 países ao redor do mundo. Cada festival é grande e legal no seu próprio formato. É claro que você pode aprender muito com cada um, sobre a produção, gestão e etc, um lado que é muito importante no mundo dos espetáculos, mesmo para as bandas. Temos tocado para plateias de mais de 20.000 pessoas, às vezes, e é sempre bom começar as energias a partir desta quantidade de pessoas, que vêm para ouvir boa música e se divertir.

Na sua opinião, o que diferencia Orphaned Land de outras bandas do mundo? Só a cultura?

Não, eu não penso assim. Israel é um país ocidental na sua natureza. E temos uma democracia do mesmo jeito que boa parte da Europa.
Poderíamos ter feito algo que fosse muito mais convencional, como o que fizemos no começo, mas optamos por fazer algo menos convencional, porque sabíamos que, para se destacar você tem que ser muito inovador.
Escolhemos adicionar o lado étnico como uma parte da nossa música porque era algo novo e excitante, e eu aposto que, se outras bandas estivessem fazendo isso naquele momento, nós teríamos encontrado outra coisa, para nos diferenciar nesse caminho.

Se você pudesse resumir a mensagem de sua 'música' em um tema do OL, qual seria? 

Eu acho que a nossa mensagem principal é que as pessoas são as ‘mesmas’ por trás de todas as máscaras culturais e as cores de suas peles. Quando as pessoas de diferentes culturas ouvir mesmo a música, isso despertará nelas muitos sentimentos bons, como intelectualidade e espiritualidade. Nossos sistemas são muito semelhantes, há mais de 99% de semelhança entre uma pessoa e outra, na estrutura do DNA, então é uma pena que ao longo desta pequena diferença de 1%, tais coisas ruins acontecem no mundo. É para isso que estamos aqui, para lembrar às pessoas que todos nós estamos procurando as mesmas coisas nesta vida, então por que diabos desperdiçá-la com coisas sem importância?

Eu acho que essa pergunta é novidade para você. Vamos a ela. Eu Sempre leio as notícias sobre a banda em sites cristãos. Você sabe algo sobre essa cena [também conhecida como white metal]?

Eu já escutei isso antes [Ele se refere ao White metal]... Mas esse não é exatamente o nosso estilo. Nossa música é muito espiritual, mas você não pode associa-la a uma religião, porém somos todos judeus na banda e de Israel. Nosso som é do Oriente Médio e isso meio que leva todos a pensarem que somos estritamente cristãos. É claro que respeitamos as crenças de todos e direito de fazer qualquer música que quiser e dar seu recado em sua caminhada.

Qual é seu background religioso?

Como eu disse, todos nós somos judeus na banda. Venho de uma família bastante tradicional. Minha família celebra os feriados judaicos e mantém alguns dos costumes judaicos. Eu, no entanto, resolvi por não seguir ‘estritamente’ todos os costumes e regras. Eu optei por manter uma mente aberta, tanto quanto posso, e não focar apenas em um tradições da religião. Eu acho que o espírito da vida existe em todos os seres na natureza, e que cada um deve ser altamente respeitado.

Última pergunta ... Quem são os seus guitar heros? E o que você tem escutado ultimamente?

Há muitos heróis da guitarra que me inspiraram ao longo do caminho. David Gilmour, Joe Satriani, Steve Vai, Eric Clapton e claro, a lista vai aumentando... Ultimamente eu voltei para o velho material do Pink Floyd, depois de um descanso por alguns anos. É realmente uma grande banda, se não a maior, eu amo eles.

A segunda parte da última pergunta. Risos !!!. Nos diga algo que está em sua mente agora, que gostaria de compartilhar, não importa o assunto... 

Eu acho que cada pessoa tem o direito de ter seus próprios pensamentos e crenças sobre o mundo. Os caminhos de nossa vida, nos guia como pensar e fazer. Portanto, devemos aprender a respeitar todos, especialmente se nós acreditamos que Deus é o mestre dos planos e está no comando em cada pequena coisa que acontece.

Obrigado mais uma vez... Permaneça firme e forte. 

Obrigado também man, Fique bem.

http://www.myspace.com/orphanedmyspace
http://www.orphaned-land.com
http://www.facebook.com/pages/Orphaned-Land/8776213035

quinta-feira, junho 12, 2014

Peta2 : Bad Religion --- Direitos dos animais por dentro do punk rock.


Conhecendo o Mr. Brett do Bad Religion
É minha opinião que, se um ser é capaz de sofrer, então o sofrimento deve ser minimizado. ... E é por isso que eu acredito nos direitos dos animais.

Mr. Brett-também conhecido como Brett Gurewitz, membro fundador da banda punk seminal Bad Religion, bem como  a Epitaph Records e Black Mask Studios (lar  do inspirador "Liberator",  gibi que segue a história de dois ativistas hardcore dos direitos dos animais) - é  um empresário notavelmente impulsionado. Ele tem visto bastante ao longo dos anos e tem muito o que dizer (por causa disso , vamos encarar essa : Bad Religion é de longe, apenas uma das bandas punk mais influentes e politicamente motivada ), especialmente quando se trata de direitos dos animais e do  destino de  animais em cativeiros.

Eu não sinto que os animais devem ser mantidos em zoológicos. Eu não sinto que os animais devem ser mantidos em condições desumanas

#######################################################


Os animais não são nossos para usarmos em  entretenimento. A maioria das pessoas vão  a circos, zoológicos ou parques marinhos, porque eles amam os animais. Eles não têm idéia do que realmente está acontecendo nos bastidores ou como não-natural é o que os animais capturados, confinado, são  forçado a realizar para o nosso entretenimento.

No circo, os animais passam a maior parte de suas vidas acorrentadas em vagões e nunca chegar a viver,  e interagir livremente com outros animais como se estivessem em estado selvagem

Os Zoológicos passam para as pessoas de que é aceitável  interagir r com os animais e mantê-los trancados em cativeiro, onde eles estão entediados, apertados, solitários, privados de todo o controle sobre suas vidas, e longe de suas casas naturais.

Os parques marinhos como SeaWorld dão  as orcas e golfinhos nada mais do que aquilo que é essencialmente uma banheira de concreto para  viver. Forçados a se  apresentar para grandes multidões ruidosas, orcas ficam  frustradas, aborrecida, e agressivas. Além disso, muitos animais em cativeiro presos nos parques temáticos SeaWorld ,tornaram-se as vítimas de tragédias desnecessárias

Fonte : http://www.peta2.com/heroes/brett-gurewitz-bad-religion-video/

quarta-feira, junho 11, 2014

Raimundos : guitarrista responde para o "Eterno EX-RAIMUNDOS"

Raimundos: "100% arrependido e usufruindo 100% dos direitos autorais"


Imagem
O guitarrista Digão postou no Facebook sobre o depoimento de Rodolfo:
Que pena que a base de sua vida seja a hipocrisia...
"100% arrependido" mas usufruindo 100% da sua parte dos direitos autorais e que não é uma "merreca" que ele gosta de falar para os desinformados... Se ele pode se dar ao luxo de sair de casa pra "trabalhar" e não receber nada, quem banca isso!? O Raimundos é claro, a sua eterna previdência privada, assim como o chamariz de seus testemunhos "Eterno EX-RAIMUNDOS".
Sem contar o fato dele não ter respeitado os nossos direitos quando saiu da banda, o que me cansa é essa insistência em associar o Raimundos às coisas ruins e o seu uso de pó e outras drogas pesadas em sua vida! Amparado pela verdade e Deus é minha testemunha, isso foi FORA do Raimundos com as "nega" dele! Muito me admirei quando vi suas declarações, pois nunca tinha visto isso dentro da banda!
Dizer que estava com "Câncer" e se curou na fé é no mínimo CHARLATANISMO, pois ele nunca fez um exame para provar tal enfermidade, mas alegou que "se conhecia"... Se pelo menos fosse formado em medicina mas nem o 2º Grau terminou...
Eu, nesses 13 anos, reconstrui minha vida honestamente, com muito suor e amigos de verdade! Não o fiz desmerecendo o trabalho dele como ele tem feito até hoje com o nosso... Infelizmente tive que interromper um pouquinho a nossa bela e gloriosa escalada pra deixar essa história em pratos limpos... Espero que o verdadeiro Deus possa tocar o coração dele e abrir seus olhos, não pra voltar pro Raimundos, mas pra ser uma pessoa do bem de verdade.... Sem mais.
Rodolfo: 100% arrependido das letras dos Raimundos
Raimundos: "Passam os anos e nada, nosso Rodolfo morreu mesmo"
Raimundos: Uma indireta de Rodolfo a Digão e Canisso?


Fonte: Raimundos: "100% arrependido e usufruindo 100% dos direitos autorais" http://whiplash.net/materias/news_814/205059-raimundos.html#ixzz34KRHLgbj

Black Metal - Banda Panzerfaust protesta mijando... em igreja Batista

A internet estava bombando ontem à tarde, quando a imagem de quatro homens uniformizados usando seus dedos médios e parecendo estar urinando na Westboro Baptist Church veio à tona. O gruo black metal Panzerfaust, atualmente na estrada, em turnê com Abigail Williams e Lecherous Nocturne havia recebido algumas informações intransitáveis ​​durante a condução via Kansas ontem, e sem paradas para descanso no horizonte previsível - planos alternativos foram  implementados.

Panzerfaust postou via Facebook: "O epicentro de todas os banheiros externos:.. A Igreja Batista de Westboro como uma privada, foi usada como tal, por pensarem em protestar no funeral de Jeff Hanneman, que sua mãe chup# pa# no inferno...


Fonte : http://www.bravewords.com/news/223133

News

Instagram

Postagens populares

Pesquisar este blog