[SIN] KILLER: Dezembro 2013

terça-feira, dezembro 24, 2013

Entrevista : The Tourniquet Ark : compaixão e música pela a criação.


“A educação de um povo se avalia pelo modo como trata os animais”, (Alexander Von Humboldt ).

"Homens de verdade são gentis com os animais" 

O SIN KILLER conversou um pouco com o baterista do Tourniquet, Ted Kirkpatrick, abordamos o seu novo projeto The Tourniquet Ark, e seu amor pelos animais. Acho que a entrevista é informativa o bastante, então, vou parar por aqui. 


SIN KILLER  Em primeiro lugar, gostaria de lhe agradecer por usar a música para ajudar os animais. Você fez uma arte bíblica neste projeto muito legal para chamar atenção dos cristãos para terem compaixão pelos animais... As letras também teve influência bíblica ou é apenas o seu coração lá?


TED - Thanks Norman. Não é por acaso que algumas das músicas que escrevo são sobre os animais e o que podemos fazer para ajudá-los, mostrando-lhes compaixão. É uma parte importante da minha vida.

Você sabe se algum dos músicos convidados tem alguma afinidade com a causa do The Tourniquet Ark
 ?

Falei com meu amigo Bruce Franklin (Trouble) sobre o álbum. Ele é uma pessoa tão boa que ele é definitivamente favorável ao tema, bem-estar animal. Eu sei que Michael Sweet não é um fã de abuso de animais também. Mattie do ForToday é muito ativo no ministério e uma canção em seu novo álbum se chama Fight the Silence – Que fala sobre o tráfico de seres humanos - ajudando aqueles que não podem ajudar a si mesmos. Então, eu acredito que ele iria ser solidário com criaturas inocentes de Deus também. Claro, o lendário ator Ed Asner é muito pró- bem estar animal. Ele é membro do conselho de administração dos Defensores da Vida Selvagem - uma grande org. que trabalha para ajudar a nossa vida selvagem em grande escala. Eu imagino que os outros convidados até agora - Chris Poland, Rex Carroll, Phil Keaggy - são pessoas muito agradáveis ​​que eu tenho que acreditar que eles são bons com eles também.

O que você pode adiantar para nós sobre o som? Uma das partes de bateria que eu mais gosto são os blast beats ... Podemos esperar isso em algum track? Risos


Haha - blast beats - Eu vou tentar encaixar alguma coisa para você. Estou realmente animado com a música. Há cerca de 90 riffs que estou fazendo uma seleção de todos os tipos. O som principal é muito pesado - as guitarras são afinadas muito baixa para B e eu estou muito feliz com o som incrível do ampOrange JR Terror que estou usando. Eu também estou endossando a Wampler Pedals. Eles criaram um chamado de Triple Wreck que eu estou seguindo também- ótimo som ganho e cheio. Heavy stuff. É thrash com certeza e algumas partes bonitas também. Algumas das coisas que fazemos com os animais - como forçá-los a lutar e rasgar-se em pedaços - me deixa muito irritado - Então, música para esse tipo de coisa é realmente desagradável. As partes dos artistas convidados deve ser super cool - tanto talento lá e eu mal posso esperar para ouvir o que eles fizeram!


Estou ansioso para ver como vai ser o vocal do ForToday na música ... (Eles fizeram um grande show no Brasil recentemente).


Cool - A voz de Mattie é realmente incrível. Jantei com ele no mês passado depois que eles fizeram um show em Milwaukee - grande cara.


O Cristianismo lhe causou algum desânimo por causa de alguma coisa? Eu vou confessar que eu me isolei um pouco ... Eu acho que estou mais inclinado para aquele bela canção ... InChristAlone e eu também escuto muito aquele palestrante motivacional cristão chamado Nick Vujicic (sem perna e braço) Você conheçe?

Sim - Nick fala muito sobre " atravessar as tempestades da vida" que todos nós temos - ele é muito inspirador. Cristianismo pode ser desanimador às vezes. Acho que todos nós precisamos entender que só há um que é perfeito e manter os olhos nele. Então, sim - ficar longe de pessoas por um tempo pode ser bom para nós.

Além da música, o que mais você tem contribuído para um mundo melhor?


Espero fazer as pessoas sorrirem. Também - Espero ajudar as pessoas a verem"beleza" que os leva a Deus, o criador dessa beleza. Beleza na música, a beleza da natureza, a beleza do reino animal.

Espero que a próxima e última questão não pareça muito dark para você. A igreja e a maioria dos cristãos viram as costas para a defesa dos animais. Eles não falam muito sobre, tão pouco oferecem apoio ... (Talvez você tenha uma outra realidade para me dizer, que possa me dá esperança agora) ... O que você acha?


Bem, eu meio que concordo com você, mas só até certo ponto. Muitos cristãos não têm considerado como Deus ama a sua criação e como não há nenhuma maneira Dele dizer para nós, contribuirmos com sofrimento deles , quando temos a capacidade em nossas próprias vidas de diminuir o sofrimento pelas escolhas diárias que fazemos. Posso dizer que tenho ouvido de muitos cristãos que agora "se ligaram" e tem uma nova apreciação para ajudar todas as criaturas de Deus. Além disso - em todo o mundo , há uma enorme onda de trabalho pelo bem-estar animal acontecendo e isso não vai parar. O mundo oculto da agricultura industrial , a experimentação animal, caça de troféus , o comércio de peles , assassinato em massa de predadores como lobos e coiotes , circos , orcas e golfinhos em cativeiro, o tráfico de animais - tudo isso e muito mais foi exposto ao público e eles não estão felizes . É um momento muito emocionante para as pessoas que se preocupam com o que acontece com os animais de todos os tipos . Quando eu olho nos olhos de um animal , eu vejo a inocência de Deus. Eles não têm a capacidade de cometer atos de maldade , nem pecado . Não deve ser confundido com a capacidade de alguns dos predadores (selvagens) top, de nos rasgar , que certamente pode fazer. Para fechar , eu estou muito animado que tantas pessoas apreciem a nossa postura contra o abuso animal.

quarta-feira, dezembro 18, 2013

Mortification Full Live Concert - 1998 Miracle Tour - Dallas, USA 28/08/...

domingo, dezembro 15, 2013

Goodbye : The Chariot


A história pode dizer, que o The Chariot foi a melhor banda ao vivo de todos os tempos, mas aqui é o melhor conselho que eu poderia dar : Não seja The Chariot. Em vez disso, seja o Coração do The  Chariot. Pois no The Chariot, o coração, é tudo.   - The Chariot foi distintamente único.
By David Stagg


Photo by Matthew Defeo

http://hmmagazine.com/blog/feature/the-chariot/

quinta-feira, dezembro 12, 2013

Guardian : The Real Me lyric video da nova música.


Guardian | The Real Me | Lyric Video from Guardian on Vimeo.
The official lyric video for the song "The Real Me" by Guardian.
Available on iTunes Dec. 13th, 2013.

From the upcoming album 'Almost Home'

http://houseofguardian.com

terça-feira, dezembro 10, 2013

EMPIRE 21, Sem Germán Pascual.


Isto será uma grande surpresa para a maioria de vocês, e  certamente não é o melhor momento, mas estamos tristes em anunciar hoje que nos separamos do nosso  cantor, Germán Pascual. Não temos mais comentários sobre isso neste momento, e nós sinceramente desejamos a ele, o melhor para o futuro.
Obrigado Germán pela sua participação!
/ CJ, Tobias, Andreas e John

Em breve, a banda deve informar o novo frontman. 



https://www.facebook.com/empire21.se

Switchfoot, Nenhuma dessas músicas são 'born again'.


Via http://untombed.com/why-switchfoot-wont-sing-christian-songs/
Pic : danfieldsphotography.com



 Switchfoot costuma cantar músicas cristãs?

O vocalista Jon Foreman foi perguntado se o Switchfoot é uma banda "cristã". Sua resposta  pode surpreender algumas pessoas.

"Para ser honesto, esta questão me entristece, porque eu sinto que ela representa um problema muito maior do que simplesmente algumas das músicas do SF.  Na verdadeira forma socrática, deixe-me fazer  algumas perguntas: Lewis ou Tolkien menciona Cristo em qualquer das suas séries de ficção? São cristãs, as  sonatas de Bach?
O que é mais semelhante a Cristo, alimentar  os pobres, fabricar  móveis, limpar  banheiros, ou pintar um pôr do sol?
Há um cisma entre o sagrado e o secular em todas as nossas mentes modernas.
A visão de que um pastor é mais "cristão" do que um treinador de voleibol de meninas é falho e herético.
A posição que um líder de adoração é mais espiritual do que um zelador é condescendente e falha. Estas diferentes vocações e finalidades demonstram ainda mais a soberania de Deus.
Muitas canções são dignas de serem escritas. Switchfoot  escreveu algumas, Keith Green, Bach, e talvez você mesmo tenha escrito outras.
Algumas dessas canções são sobre redenção, outras sobre o nascer do sol, outras sobre nada em particular: escrita para a simplesmente alegrar a música.

Nenhuma dessas músicas são 'born again', e para esse fim, não há tal coisa como música cristã.
Não. Cristo não veio e morreu por minhas músicas, ele veio por mim. Sim. Minhas músicas são uma parte da minha vida.
Mas, a julgar pelas escrituras só posso concluir que o nosso Deus está muito mais interessado em como eu trato os pobres, os quebrados, e os famintos do que os pronomes pessoais que eu uso quando eu canto.
Eu sou um crente. Muitas dessas músicas falam sobre essa crença. A obrigação de dizer isso ou aquilo não soa como a gloriosa liberdade que Cristo morreu para me pagar.
Eu tenho uma obrigação, no entanto, uma dívida que não pode ser resolvida por minhas decisões líricas. Minha vida vai ser julgada por minha obediência, e não a minha capacidade de limitar as minhas letras ...
Todos nós temos uma vocação diferente, Switchfoot está tentando ser obediente ao que somos chamados para ser. Nós não estamos tentando ser o Audio A ou U2 ou POD ou Bach: Estamos tentando ser Switchfoot. Você vê, uma canção que tem as palavras: "Jesus Cristo" não é mais nem menos "cristão" do que uma  instrumental. (Eu já ouvi muita gente dizer que ambos,  não estavam falando sobre o seu Redentor.)

Você vê, Jesus não morreu por nenhuma das minhas músicas. Portanto, não há hierarquia de vida ou músicas ou ocupação só obediência. Temos um chamado de tomar a nossa cruz e seguir. Podemos ter certeza de que essas estradas serão diferentes para todos nós. Assim como você tem um corpo e cada parte tem uma função diferente, assim também em Cristo, nós, que somos muitos, formamos um só corpo e cada um de nós pertence a todos os outros. Por favor, seja lento para julgar  os "irmãos" que têm uma vocação diferente. "

http://www.jonforeman.com/

Moby : um cristão estranho

Seguindo com a série de posts do SIN KILLER,  separei alguns textos, que estão com as devidas fontes, sem qualquer add meu. E falando, de fé, quem pode garantir a do outro? Quem tem mais, menos? Quem está mais certo, errado? Boa leitura... :)
Lembrando, que são txts antigos, sem informação do prazo de validade... hahaha




Richard Melville Hall (Nova Iorque11 de setembro de 1965) mais conhecido pelo seu nome artístico Moby, é um cantormúsicoDJ e fotógrafo americano. É conhecido por singles como "Go", "Porcelain", "South Side" (com Gwen Stefani), "We Are All Made of Stars", "Why does my heart feel so bad" e "Lift Me Up". Já lançou outros trabalhos sob nome Voodoo ChildBarracudaUHFThe BrotherhoodDJ CakeLopez e Brainstorm/Mindstorm.
Moby toca tecladoguitarra e baixo. Seu nome deriva da obra Moby Dick de Herman Melville, que foi seu parente.


O cantor pop Moby, nascido Richard Melville Hall, já vendeu mais de 20 milhões de álbuns em todo o mundo e já trabalhou com artistas como The Smashing Pumpkins, Michael Jackson, Daft Punk, Britney Spears e muitos outros. 
Em uma entrevista em 2003 Moby disse que  quando ele leu o Novo Testamento da Bíblia, em 1985,  ficou"impressionado com a idéia de que Cristo foi  de alguma forma divino". Ele também compartilhou em outras entrevistas que ele "ama  Cristo" e "percebe que Cristo é Deus." Ele também expressou hesitação em chamar-se de um "cristão", que  "Desconfia da ortodoxia" e distanciou-se de "fundamentalismo".


'vida limpa, cristão born again '


ok, eu acabei de ler um artigo da revista Time que, apesar de bem escrito e informativo, tem algumas coisas erradas sobre mim, e, sendo petulante, eu queria esclarecer alguns equívocos sobre mim:

1-Não sou um cristão renascido . Eu nunca fui um cristão 'nascido de novo'. eu amo  Cristo e os ensinamentos de Cristo, mas eu não atribuio isso a qualquer religião ou denominação específica.

Eu não tenho uma vida  limpa a base de chá.  Eu bebo ocasionalmente, e  tenho em uma ou duas ocasiões até mesmo substâncias ingeridas que são consideradas ilegais pelo nosso governo (nada muito sério, notem bem, eu nunca tentei heroína ou cocaína, e eu não acho que nunca irei).

Você pode se referir a mim como um vegan, porque eu ainda sou um vegan. bem, dada a nossa maravilhosa tradição de liberdade de imprensa, você pode se referir a mim como um cão comido por um alienígena se você quiser (embora eu nunca tenha realmente comido cão, já que eu sou  um vegan e tudo).
mas por favor, não mais 'vida limpa, cristão renascido' ... -
Veja mais em:

Moby e o cristianismo

Moby tem diversas crenças. Uma das mais significativas e ainda confusa, delas é o amor simultânea por Jesus Cristo e o desdém para o cristianismo, esse último,  dos quais ele expressa em ensaios contundentes em seus dois últimos álbuns. Esta página tenta lançar luz sobre o assunto. Primeiro de tudo, vamos deixar-se Moby explicar sua posição.

"Na minha própria maneira estranha, eu sou um cristão,  que  realmente ama  Cristo, e eu acho que a sabedoria de Cristo é a mais alta, a sabedoria mais forte que eu já encontrei, e eu acho que sua descrição de condição humana é a melhor descrição ou compreensão da condição humana que eu já encontrei. E embora eu tente viver minha vida de acordo com os ensinamentos de Cristo, muitas vezes eu fico aquém. Eu não necessariamente me considero um cristão no sentido convencional da palavra, onde eu vou para igreja ou acredito no cristianismo cultural, mas eu realmente amo  Cristo e reconheço ele, independentemente,tanto quanto o vejo  como Deus. Um dos meus problemas com a igreja e o cristianismo convencional, é que parece que o seu foco não tem muito a ver com os ensinamentos de Cristo, mas sim com a sua própria agenda social. Então é por isso que tenho uma espécie  de tendencia frontal sobre o quanto eu não gosto de cristianismo cultural convencional. "-Moby, a partir do CD Entrevista Direitos Animais


Moby fala sobre ser um cristão estranho hoje em seu blog:

eu nunca vou discutir com ninguém sobre religião ou alegação de que eu estou certo e eles estão errados . Mas do meu jeito estranho e subjetivo,  sou um pouco estranho cristão .
eu acredito que há algo de alguma forma divina sobre os ensinamentos de Cristo , e o fato de que os ensinamentos de Cristo nos obriga a ser altruísta e tolerante,  humilde e amoroso,  e não-julgar.
Esta é uma das razões que eu fico tão irritado com o cristianismo contemporâneo e a sua desconexão aparentemente abrangente dos ensinamentos verdadeiros de Cristo. Mas , no entanto, eu acho estranho quando as pessoas vêm para moby.com ou myspace  dizer ' Moby , nós cristãos fazemos isso / aquilo / etc' .
Eu meio que quero dizer , ' uh, caras (notem o coloquialismo contemporâno , que sou eu tentando se encaixar ) Sou um de vocês , ok ? "

Cristo nos compele a ser melhor do que normalmente.
Cristo nos compele a perdoar aqueles que já nos ofenderam .
Cristo nos compele a amar nossos inimigos.
Cristo nos compele a ser humilde e não-julgar
Cristo nos compele a cuidar dos mais necessitados .
Cristo nos compele a não ser- violento.
Cristo nos constrange a reconhecer que o mundo material e todas as nossas posses acabará por se transformar em pó, por isso não devemos ficar muito ligado a nossos corpos , nossas vidas, e as nossas coisas .
e , o mais importante ( em muitos aspectos ) , Cristo nos compele a amar uns aos outros e cuidar um do outro, e ver todas as pessoas como a nossa própria família.

Eu pensei que este comentário foi interessante:

Eu nunca, nem por um segundo, digo  que 'o que eu acredito é certo, e o que você acredita é errado. "o que eu acredito é o que eu acredito. é subjetivo e não faz sentido para mim e ele muda como eu mudo e como a minha experiência no mundo muda.





moby — disco lies

Get vegan é a grande brin­ca­deira do recente vídeo do Moby, Disco Lies — segundo sin­gle do disco a ser lan­çado no final de março de 2008, cha­mado Last Night. O pri­meiro clipe desse disco é da faixa Alice.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=MwyPI-zKqRs]

O clipe mos­tra a vin­gança de um frango “sobre­vi­vente” con­tra um empre­sá­rio da indús­tria aví­cola. A piada reside na forma que o vídeo retra­tou essa “jus­tiça com as pró­prias mãos” feita pelo frango. O cená­rio no qual se ini­cia a per­se­gui­ção é tam­bém palco para a per­for­mance da música, que explora o clima “disco” atra­vés de sím­bo­los carac­te­rís­ti­cos: globo de espe­lhos, can­tora negra com grande potên­cia vocal, figu­rino, deco­ra­ção. A música é tão comum como outras da música pop ao abor­dar a desi­lu­são de um casal em crise, mas ela se dife­ren­cia pela bonita voz da can­tora. Dessa mis­tura, Moby faz um clipe diver­tido e agra­dá­vel de se assistir.

Destaco que o Moby é um artista ligado ao vega­nismo e sem­pre enga­jado em cau­sas de defesa do meio-ambiente, do aborto, dos ani­mais e dos direi­tos huma­nos. Sua brin­ca­deira com a “vin­gança da ave” pode ser enca­rada como ati­vismo. Também é ligado ao Cristianismo, ape­sar de decla­rar que não se con­si­dera um cristão.






Moby
Fé, salvação, e tudo mais
IT JUST MAKES SENSE TO INVITE GOD INTO OUR LIVES. -MOBY
YOU CAN NEVER BE A FOLLOWER OF CHRIST AND THINK THAT YOU'RE DOING A GREAT JOB. -MOBY
I'M VERY SECULAR. -MOBY






































Em uma entrevista com Darren Philip, Moby descreve a necessidade universal de Deus:

Uma das minhas frases favoritas é: "Aqueles que estão doentes  precisam de um médico." E o triste é que estamos todos doentes. É parte integrante da condição humana, e é especialmente parte da parcela de viver nos Estados Unidos no século 21. Estamos todos doentes. Somos todos, desconexos, pessoas  com mal-estar profundamente infelizes. Precisamos uns dos outros, e precisamos de Deus. E se Deus fez o universo e se Deus nos criou e se Deus fez o mundo,  só faz sentido convidar Deus em nossas vidas e perguntar-lhe: "Você me fez-o que devo fazer?"


Embora bem sucedido, Moby tem sido controverso, não só por sua música, mas também por sua fé. A MTV disse,  o Moby  é "famoso por seu devoção, crenças cristãs radicais, bem como seu ativismo ambiental e vegan."




segunda-feira, dezembro 09, 2013

Rob Rock - Rage of Creation [limited 12" vinyl edition]


A edição em vinil 12 é  estritamente limitado a 300 cópias.

Inclui um insert com letras, novo encarte e história do álbum escrito por Rob Rock, bem como novo trabalho de arte por Felipe Machado Franco [Blind Guardian, Rhapsody of Fire, Teocracia].

Read more at http://www.ulteriumstore.bigcartel.com/product/rob-rock-rage-of-creation-limited-12-vinyl-edition

domingo, dezembro 08, 2013

The HM Awards - Presented by HM Magazine vote.hmmagazine.com


Para votar, click no link http://vote.hmmagazine.com/#intro

Overkill mag : Entrevista/Capa, com a lendária banda da Argentina, Logos.



“La industria del Poder” foi um disco muito bem aceito e deu muitos frutos para a banda. Entre elas a possibilidade de tocar ao lado do Accept, em 93, do Viper, em 94 e depois com Kiss e Manowar. Como foi o processo de gravação deste disco?

Este disco teve uma etapa prévia de pré-produção, onde gravamos as 4 músicas que achávamos mais fortes. “No te rindas”, “Como relámpago”, “Ven a la eternidad” e “Marginado”. Logo depois, voltamos ao estúdio Colombia, em Buenos Aires, já com os arranjos mais claros e regravamos estas quatro músicas e o resto do material. Foi nesta fase que trabalhamos melhor também os timbres do disco. Este disco marcou a diferença do que vinhamos fazendo, principalmente em relação as guitarras e as melodias de voz. Somamos mais coros e mais melodias de cordas. Foi nosso primeiro trabalho em formato digital. Os trabalhos anteriores (com o V8) foram em vinil e fita K7. Era o inicio do mundo digital. 


Entrevista completa na revista, que você pode pedir a sua por email : overkillemm@gmail.com

Morbid Angel : Baterista Pete Sandoval saiu porque ele encontrou Jesus '


By David Stagg
http://hmmagazine.com/blog/the-jump/morbid-angel-drummer-pete-sandoval-left-found-jesus/

Em uma entrevista com o  Invisible Oranges, Morbid Angel vocalista e baixista Dave Vincent revelou que o baterista de longa data Pete Sandoval deixou a banda porque ele encontrou Jesus. De acordo com a entrevista.

Pete ainda é um membro oficial da banda? Ele ainda está listado como um em vários lugares online.


Pete  não está mais no Morbid Angel.
Eu sei que ele disse publicamente algumas coisas desagradáveis ​​sobre o último registro depois que ele saiu.
Bem, todo o seu modo de vida mudou. Ele está em um lugar diferente, e o local que ele está agora, Pete Sandoval e Morbid Angel não são compatíveis.

Como assim?

Bem, ele encontrou Jesus. Você pode ver  de onde a incompatibilidade vem.

O site  Metal Injection  também disse em seu relato, que vocalista Dave Vincent não tem planos para  encontrar Cristo.


h / t Metal Injection

Via HM

News

Instagram

Postagens populares

Pesquisar este blog