[SIN] KILLER: 2013

terça-feira, dezembro 24, 2013

Entrevista : The Tourniquet Ark : compaixão e música pela a criação.


“A educação de um povo se avalia pelo modo como trata os animais”, (Alexander Von Humboldt ).

"Homens de verdade são gentis com os animais" 

O SIN KILLER conversou um pouco com o baterista do Tourniquet, Ted Kirkpatrick, abordamos o seu novo projeto The Tourniquet Ark, e seu amor pelos animais. Acho que a entrevista é informativa o bastante, então, vou parar por aqui. 


SIN KILLER  Em primeiro lugar, gostaria de lhe agradecer por usar a música para ajudar os animais. Você fez uma arte bíblica neste projeto muito legal para chamar atenção dos cristãos para terem compaixão pelos animais... As letras também teve influência bíblica ou é apenas o seu coração lá?


TED - Thanks Norman. Não é por acaso que algumas das músicas que escrevo são sobre os animais e o que podemos fazer para ajudá-los, mostrando-lhes compaixão. É uma parte importante da minha vida.

Você sabe se algum dos músicos convidados tem alguma afinidade com a causa do The Tourniquet Ark
 ?

Falei com meu amigo Bruce Franklin (Trouble) sobre o álbum. Ele é uma pessoa tão boa que ele é definitivamente favorável ao tema, bem-estar animal. Eu sei que Michael Sweet não é um fã de abuso de animais também. Mattie do ForToday é muito ativo no ministério e uma canção em seu novo álbum se chama Fight the Silence – Que fala sobre o tráfico de seres humanos - ajudando aqueles que não podem ajudar a si mesmos. Então, eu acredito que ele iria ser solidário com criaturas inocentes de Deus também. Claro, o lendário ator Ed Asner é muito pró- bem estar animal. Ele é membro do conselho de administração dos Defensores da Vida Selvagem - uma grande org. que trabalha para ajudar a nossa vida selvagem em grande escala. Eu imagino que os outros convidados até agora - Chris Poland, Rex Carroll, Phil Keaggy - são pessoas muito agradáveis ​​que eu tenho que acreditar que eles são bons com eles também.

O que você pode adiantar para nós sobre o som? Uma das partes de bateria que eu mais gosto são os blast beats ... Podemos esperar isso em algum track? Risos


Haha - blast beats - Eu vou tentar encaixar alguma coisa para você. Estou realmente animado com a música. Há cerca de 90 riffs que estou fazendo uma seleção de todos os tipos. O som principal é muito pesado - as guitarras são afinadas muito baixa para B e eu estou muito feliz com o som incrível do ampOrange JR Terror que estou usando. Eu também estou endossando a Wampler Pedals. Eles criaram um chamado de Triple Wreck que eu estou seguindo também- ótimo som ganho e cheio. Heavy stuff. É thrash com certeza e algumas partes bonitas também. Algumas das coisas que fazemos com os animais - como forçá-los a lutar e rasgar-se em pedaços - me deixa muito irritado - Então, música para esse tipo de coisa é realmente desagradável. As partes dos artistas convidados deve ser super cool - tanto talento lá e eu mal posso esperar para ouvir o que eles fizeram!


Estou ansioso para ver como vai ser o vocal do ForToday na música ... (Eles fizeram um grande show no Brasil recentemente).


Cool - A voz de Mattie é realmente incrível. Jantei com ele no mês passado depois que eles fizeram um show em Milwaukee - grande cara.


O Cristianismo lhe causou algum desânimo por causa de alguma coisa? Eu vou confessar que eu me isolei um pouco ... Eu acho que estou mais inclinado para aquele bela canção ... InChristAlone e eu também escuto muito aquele palestrante motivacional cristão chamado Nick Vujicic (sem perna e braço) Você conheçe?

Sim - Nick fala muito sobre " atravessar as tempestades da vida" que todos nós temos - ele é muito inspirador. Cristianismo pode ser desanimador às vezes. Acho que todos nós precisamos entender que só há um que é perfeito e manter os olhos nele. Então, sim - ficar longe de pessoas por um tempo pode ser bom para nós.

Além da música, o que mais você tem contribuído para um mundo melhor?


Espero fazer as pessoas sorrirem. Também - Espero ajudar as pessoas a verem"beleza" que os leva a Deus, o criador dessa beleza. Beleza na música, a beleza da natureza, a beleza do reino animal.

Espero que a próxima e última questão não pareça muito dark para você. A igreja e a maioria dos cristãos viram as costas para a defesa dos animais. Eles não falam muito sobre, tão pouco oferecem apoio ... (Talvez você tenha uma outra realidade para me dizer, que possa me dá esperança agora) ... O que você acha?


Bem, eu meio que concordo com você, mas só até certo ponto. Muitos cristãos não têm considerado como Deus ama a sua criação e como não há nenhuma maneira Dele dizer para nós, contribuirmos com sofrimento deles , quando temos a capacidade em nossas próprias vidas de diminuir o sofrimento pelas escolhas diárias que fazemos. Posso dizer que tenho ouvido de muitos cristãos que agora "se ligaram" e tem uma nova apreciação para ajudar todas as criaturas de Deus. Além disso - em todo o mundo , há uma enorme onda de trabalho pelo bem-estar animal acontecendo e isso não vai parar. O mundo oculto da agricultura industrial , a experimentação animal, caça de troféus , o comércio de peles , assassinato em massa de predadores como lobos e coiotes , circos , orcas e golfinhos em cativeiro, o tráfico de animais - tudo isso e muito mais foi exposto ao público e eles não estão felizes . É um momento muito emocionante para as pessoas que se preocupam com o que acontece com os animais de todos os tipos . Quando eu olho nos olhos de um animal , eu vejo a inocência de Deus. Eles não têm a capacidade de cometer atos de maldade , nem pecado . Não deve ser confundido com a capacidade de alguns dos predadores (selvagens) top, de nos rasgar , que certamente pode fazer. Para fechar , eu estou muito animado que tantas pessoas apreciem a nossa postura contra o abuso animal.

quarta-feira, dezembro 18, 2013

Mortification Full Live Concert - 1998 Miracle Tour - Dallas, USA 28/08/...

domingo, dezembro 15, 2013

Goodbye : The Chariot


A história pode dizer, que o The Chariot foi a melhor banda ao vivo de todos os tempos, mas aqui é o melhor conselho que eu poderia dar : Não seja The Chariot. Em vez disso, seja o Coração do The  Chariot. Pois no The Chariot, o coração, é tudo.   - The Chariot foi distintamente único.
By David Stagg


Photo by Matthew Defeo

http://hmmagazine.com/blog/feature/the-chariot/

quinta-feira, dezembro 12, 2013

Guardian : The Real Me lyric video da nova música.


Guardian | The Real Me | Lyric Video from Guardian on Vimeo.
The official lyric video for the song "The Real Me" by Guardian.
Available on iTunes Dec. 13th, 2013.

From the upcoming album 'Almost Home'

http://houseofguardian.com

terça-feira, dezembro 10, 2013

EMPIRE 21, Sem Germán Pascual.


Isto será uma grande surpresa para a maioria de vocês, e  certamente não é o melhor momento, mas estamos tristes em anunciar hoje que nos separamos do nosso  cantor, Germán Pascual. Não temos mais comentários sobre isso neste momento, e nós sinceramente desejamos a ele, o melhor para o futuro.
Obrigado Germán pela sua participação!
/ CJ, Tobias, Andreas e John

Em breve, a banda deve informar o novo frontman. 



https://www.facebook.com/empire21.se

Switchfoot, Nenhuma dessas músicas são 'born again'.


Via http://untombed.com/why-switchfoot-wont-sing-christian-songs/
Pic : danfieldsphotography.com



 Switchfoot costuma cantar músicas cristãs?

O vocalista Jon Foreman foi perguntado se o Switchfoot é uma banda "cristã". Sua resposta  pode surpreender algumas pessoas.

"Para ser honesto, esta questão me entristece, porque eu sinto que ela representa um problema muito maior do que simplesmente algumas das músicas do SF.  Na verdadeira forma socrática, deixe-me fazer  algumas perguntas: Lewis ou Tolkien menciona Cristo em qualquer das suas séries de ficção? São cristãs, as  sonatas de Bach?
O que é mais semelhante a Cristo, alimentar  os pobres, fabricar  móveis, limpar  banheiros, ou pintar um pôr do sol?
Há um cisma entre o sagrado e o secular em todas as nossas mentes modernas.
A visão de que um pastor é mais "cristão" do que um treinador de voleibol de meninas é falho e herético.
A posição que um líder de adoração é mais espiritual do que um zelador é condescendente e falha. Estas diferentes vocações e finalidades demonstram ainda mais a soberania de Deus.
Muitas canções são dignas de serem escritas. Switchfoot  escreveu algumas, Keith Green, Bach, e talvez você mesmo tenha escrito outras.
Algumas dessas canções são sobre redenção, outras sobre o nascer do sol, outras sobre nada em particular: escrita para a simplesmente alegrar a música.

Nenhuma dessas músicas são 'born again', e para esse fim, não há tal coisa como música cristã.
Não. Cristo não veio e morreu por minhas músicas, ele veio por mim. Sim. Minhas músicas são uma parte da minha vida.
Mas, a julgar pelas escrituras só posso concluir que o nosso Deus está muito mais interessado em como eu trato os pobres, os quebrados, e os famintos do que os pronomes pessoais que eu uso quando eu canto.
Eu sou um crente. Muitas dessas músicas falam sobre essa crença. A obrigação de dizer isso ou aquilo não soa como a gloriosa liberdade que Cristo morreu para me pagar.
Eu tenho uma obrigação, no entanto, uma dívida que não pode ser resolvida por minhas decisões líricas. Minha vida vai ser julgada por minha obediência, e não a minha capacidade de limitar as minhas letras ...
Todos nós temos uma vocação diferente, Switchfoot está tentando ser obediente ao que somos chamados para ser. Nós não estamos tentando ser o Audio A ou U2 ou POD ou Bach: Estamos tentando ser Switchfoot. Você vê, uma canção que tem as palavras: "Jesus Cristo" não é mais nem menos "cristão" do que uma  instrumental. (Eu já ouvi muita gente dizer que ambos,  não estavam falando sobre o seu Redentor.)

Você vê, Jesus não morreu por nenhuma das minhas músicas. Portanto, não há hierarquia de vida ou músicas ou ocupação só obediência. Temos um chamado de tomar a nossa cruz e seguir. Podemos ter certeza de que essas estradas serão diferentes para todos nós. Assim como você tem um corpo e cada parte tem uma função diferente, assim também em Cristo, nós, que somos muitos, formamos um só corpo e cada um de nós pertence a todos os outros. Por favor, seja lento para julgar  os "irmãos" que têm uma vocação diferente. "

http://www.jonforeman.com/

Moby : um cristão estranho

Seguindo com a série de posts do SIN KILLER,  separei alguns textos, que estão com as devidas fontes, sem qualquer add meu. E falando, de fé, quem pode garantir a do outro? Quem tem mais, menos? Quem está mais certo, errado? Boa leitura... :)
Lembrando, que são txts antigos, sem informação do prazo de validade... hahaha




Richard Melville Hall (Nova Iorque11 de setembro de 1965) mais conhecido pelo seu nome artístico Moby, é um cantormúsicoDJ e fotógrafo americano. É conhecido por singles como "Go", "Porcelain", "South Side" (com Gwen Stefani), "We Are All Made of Stars", "Why does my heart feel so bad" e "Lift Me Up". Já lançou outros trabalhos sob nome Voodoo ChildBarracudaUHFThe BrotherhoodDJ CakeLopez e Brainstorm/Mindstorm.
Moby toca tecladoguitarra e baixo. Seu nome deriva da obra Moby Dick de Herman Melville, que foi seu parente.


O cantor pop Moby, nascido Richard Melville Hall, já vendeu mais de 20 milhões de álbuns em todo o mundo e já trabalhou com artistas como The Smashing Pumpkins, Michael Jackson, Daft Punk, Britney Spears e muitos outros. 
Em uma entrevista em 2003 Moby disse que  quando ele leu o Novo Testamento da Bíblia, em 1985,  ficou"impressionado com a idéia de que Cristo foi  de alguma forma divino". Ele também compartilhou em outras entrevistas que ele "ama  Cristo" e "percebe que Cristo é Deus." Ele também expressou hesitação em chamar-se de um "cristão", que  "Desconfia da ortodoxia" e distanciou-se de "fundamentalismo".


'vida limpa, cristão born again '


ok, eu acabei de ler um artigo da revista Time que, apesar de bem escrito e informativo, tem algumas coisas erradas sobre mim, e, sendo petulante, eu queria esclarecer alguns equívocos sobre mim:

1-Não sou um cristão renascido . Eu nunca fui um cristão 'nascido de novo'. eu amo  Cristo e os ensinamentos de Cristo, mas eu não atribuio isso a qualquer religião ou denominação específica.

Eu não tenho uma vida  limpa a base de chá.  Eu bebo ocasionalmente, e  tenho em uma ou duas ocasiões até mesmo substâncias ingeridas que são consideradas ilegais pelo nosso governo (nada muito sério, notem bem, eu nunca tentei heroína ou cocaína, e eu não acho que nunca irei).

Você pode se referir a mim como um vegan, porque eu ainda sou um vegan. bem, dada a nossa maravilhosa tradição de liberdade de imprensa, você pode se referir a mim como um cão comido por um alienígena se você quiser (embora eu nunca tenha realmente comido cão, já que eu sou  um vegan e tudo).
mas por favor, não mais 'vida limpa, cristão renascido' ... -
Veja mais em:

Moby e o cristianismo

Moby tem diversas crenças. Uma das mais significativas e ainda confusa, delas é o amor simultânea por Jesus Cristo e o desdém para o cristianismo, esse último,  dos quais ele expressa em ensaios contundentes em seus dois últimos álbuns. Esta página tenta lançar luz sobre o assunto. Primeiro de tudo, vamos deixar-se Moby explicar sua posição.

"Na minha própria maneira estranha, eu sou um cristão,  que  realmente ama  Cristo, e eu acho que a sabedoria de Cristo é a mais alta, a sabedoria mais forte que eu já encontrei, e eu acho que sua descrição de condição humana é a melhor descrição ou compreensão da condição humana que eu já encontrei. E embora eu tente viver minha vida de acordo com os ensinamentos de Cristo, muitas vezes eu fico aquém. Eu não necessariamente me considero um cristão no sentido convencional da palavra, onde eu vou para igreja ou acredito no cristianismo cultural, mas eu realmente amo  Cristo e reconheço ele, independentemente,tanto quanto o vejo  como Deus. Um dos meus problemas com a igreja e o cristianismo convencional, é que parece que o seu foco não tem muito a ver com os ensinamentos de Cristo, mas sim com a sua própria agenda social. Então é por isso que tenho uma espécie  de tendencia frontal sobre o quanto eu não gosto de cristianismo cultural convencional. "-Moby, a partir do CD Entrevista Direitos Animais


Moby fala sobre ser um cristão estranho hoje em seu blog:

eu nunca vou discutir com ninguém sobre religião ou alegação de que eu estou certo e eles estão errados . Mas do meu jeito estranho e subjetivo,  sou um pouco estranho cristão .
eu acredito que há algo de alguma forma divina sobre os ensinamentos de Cristo , e o fato de que os ensinamentos de Cristo nos obriga a ser altruísta e tolerante,  humilde e amoroso,  e não-julgar.
Esta é uma das razões que eu fico tão irritado com o cristianismo contemporâneo e a sua desconexão aparentemente abrangente dos ensinamentos verdadeiros de Cristo. Mas , no entanto, eu acho estranho quando as pessoas vêm para moby.com ou myspace  dizer ' Moby , nós cristãos fazemos isso / aquilo / etc' .
Eu meio que quero dizer , ' uh, caras (notem o coloquialismo contemporâno , que sou eu tentando se encaixar ) Sou um de vocês , ok ? "

Cristo nos compele a ser melhor do que normalmente.
Cristo nos compele a perdoar aqueles que já nos ofenderam .
Cristo nos compele a amar nossos inimigos.
Cristo nos compele a ser humilde e não-julgar
Cristo nos compele a cuidar dos mais necessitados .
Cristo nos compele a não ser- violento.
Cristo nos constrange a reconhecer que o mundo material e todas as nossas posses acabará por se transformar em pó, por isso não devemos ficar muito ligado a nossos corpos , nossas vidas, e as nossas coisas .
e , o mais importante ( em muitos aspectos ) , Cristo nos compele a amar uns aos outros e cuidar um do outro, e ver todas as pessoas como a nossa própria família.

Eu pensei que este comentário foi interessante:

Eu nunca, nem por um segundo, digo  que 'o que eu acredito é certo, e o que você acredita é errado. "o que eu acredito é o que eu acredito. é subjetivo e não faz sentido para mim e ele muda como eu mudo e como a minha experiência no mundo muda.





moby — disco lies

Get vegan é a grande brin­ca­deira do recente vídeo do Moby, Disco Lies — segundo sin­gle do disco a ser lan­çado no final de março de 2008, cha­mado Last Night. O pri­meiro clipe desse disco é da faixa Alice.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=MwyPI-zKqRs]

O clipe mos­tra a vin­gança de um frango “sobre­vi­vente” con­tra um empre­sá­rio da indús­tria aví­cola. A piada reside na forma que o vídeo retra­tou essa “jus­tiça com as pró­prias mãos” feita pelo frango. O cená­rio no qual se ini­cia a per­se­gui­ção é tam­bém palco para a per­for­mance da música, que explora o clima “disco” atra­vés de sím­bo­los carac­te­rís­ti­cos: globo de espe­lhos, can­tora negra com grande potên­cia vocal, figu­rino, deco­ra­ção. A música é tão comum como outras da música pop ao abor­dar a desi­lu­são de um casal em crise, mas ela se dife­ren­cia pela bonita voz da can­tora. Dessa mis­tura, Moby faz um clipe diver­tido e agra­dá­vel de se assistir.

Destaco que o Moby é um artista ligado ao vega­nismo e sem­pre enga­jado em cau­sas de defesa do meio-ambiente, do aborto, dos ani­mais e dos direi­tos huma­nos. Sua brin­ca­deira com a “vin­gança da ave” pode ser enca­rada como ati­vismo. Também é ligado ao Cristianismo, ape­sar de decla­rar que não se con­si­dera um cristão.






Moby
Fé, salvação, e tudo mais
IT JUST MAKES SENSE TO INVITE GOD INTO OUR LIVES. -MOBY
YOU CAN NEVER BE A FOLLOWER OF CHRIST AND THINK THAT YOU'RE DOING A GREAT JOB. -MOBY
I'M VERY SECULAR. -MOBY






































Em uma entrevista com Darren Philip, Moby descreve a necessidade universal de Deus:

Uma das minhas frases favoritas é: "Aqueles que estão doentes  precisam de um médico." E o triste é que estamos todos doentes. É parte integrante da condição humana, e é especialmente parte da parcela de viver nos Estados Unidos no século 21. Estamos todos doentes. Somos todos, desconexos, pessoas  com mal-estar profundamente infelizes. Precisamos uns dos outros, e precisamos de Deus. E se Deus fez o universo e se Deus nos criou e se Deus fez o mundo,  só faz sentido convidar Deus em nossas vidas e perguntar-lhe: "Você me fez-o que devo fazer?"


Embora bem sucedido, Moby tem sido controverso, não só por sua música, mas também por sua fé. A MTV disse,  o Moby  é "famoso por seu devoção, crenças cristãs radicais, bem como seu ativismo ambiental e vegan."




segunda-feira, dezembro 09, 2013

Rob Rock - Rage of Creation [limited 12" vinyl edition]


A edição em vinil 12 é  estritamente limitado a 300 cópias.

Inclui um insert com letras, novo encarte e história do álbum escrito por Rob Rock, bem como novo trabalho de arte por Felipe Machado Franco [Blind Guardian, Rhapsody of Fire, Teocracia].

Read more at http://www.ulteriumstore.bigcartel.com/product/rob-rock-rage-of-creation-limited-12-vinyl-edition

domingo, dezembro 08, 2013

The HM Awards - Presented by HM Magazine vote.hmmagazine.com


Para votar, click no link http://vote.hmmagazine.com/#intro

Overkill mag : Entrevista/Capa, com a lendária banda da Argentina, Logos.



“La industria del Poder” foi um disco muito bem aceito e deu muitos frutos para a banda. Entre elas a possibilidade de tocar ao lado do Accept, em 93, do Viper, em 94 e depois com Kiss e Manowar. Como foi o processo de gravação deste disco?

Este disco teve uma etapa prévia de pré-produção, onde gravamos as 4 músicas que achávamos mais fortes. “No te rindas”, “Como relámpago”, “Ven a la eternidad” e “Marginado”. Logo depois, voltamos ao estúdio Colombia, em Buenos Aires, já com os arranjos mais claros e regravamos estas quatro músicas e o resto do material. Foi nesta fase que trabalhamos melhor também os timbres do disco. Este disco marcou a diferença do que vinhamos fazendo, principalmente em relação as guitarras e as melodias de voz. Somamos mais coros e mais melodias de cordas. Foi nosso primeiro trabalho em formato digital. Os trabalhos anteriores (com o V8) foram em vinil e fita K7. Era o inicio do mundo digital. 


Entrevista completa na revista, que você pode pedir a sua por email : overkillemm@gmail.com

Morbid Angel : Baterista Pete Sandoval saiu porque ele encontrou Jesus '


By David Stagg
http://hmmagazine.com/blog/the-jump/morbid-angel-drummer-pete-sandoval-left-found-jesus/

Em uma entrevista com o  Invisible Oranges, Morbid Angel vocalista e baixista Dave Vincent revelou que o baterista de longa data Pete Sandoval deixou a banda porque ele encontrou Jesus. De acordo com a entrevista.

Pete ainda é um membro oficial da banda? Ele ainda está listado como um em vários lugares online.


Pete  não está mais no Morbid Angel.
Eu sei que ele disse publicamente algumas coisas desagradáveis ​​sobre o último registro depois que ele saiu.
Bem, todo o seu modo de vida mudou. Ele está em um lugar diferente, e o local que ele está agora, Pete Sandoval e Morbid Angel não são compatíveis.

Como assim?

Bem, ele encontrou Jesus. Você pode ver  de onde a incompatibilidade vem.

O site  Metal Injection  também disse em seu relato, que vocalista Dave Vincent não tem planos para  encontrar Cristo.


h / t Metal Injection

Via HM

sábado, novembro 30, 2013

Josh White : ABSOLUTION free download via http://noisetrade.com





"Absolution", o novo álbum do cantor e compositor Josh White, não é tanto um novo álbum, pois é uma desconstrução e recriação de canções do passado da cantor. Tendo a música escrita para a Igreja há mais de uma década sob múltiplas identidades (Telecast, The Followers, and Pilgrim), White retrata aqui os seus três registros pela Telecast records, e com a ajuda de seus amigos Eric Earley (Blitzen Trapper, The Followers), Evan Way (The Parson Red Heads, Ozarks), Daniel Dixon (Greylag) e  o produtor /mixer Danny O'Hanlon, ele cria uma experiência de adoração orgânica e extremamente íntimo. O álbum também apresenta uma nova canção, intitulada "Sweet Peace".

Este álbum está sendo lançado pela Deeper Well Records, tipo como um arrecadador de fundos.  A missão dos selos,  sempre foram a de lançar álbuns de alta qualidade com foco em Jesus Cristo e no Evangelho, para pouco ou nenhum custo para o consumidor. Conseguimos lançar 5 álbuns totalmente gratuitos para o público, sustentando-nos apenas através das doações que recebemos. Mas, para que a gravação e lançar álbuns, desta forma, ser sustentável, temos de ser capazes de trazer um pouco mais de fundos do que temos no ano passado. Este álbum ainda está disponível a um preço pay-what-you-want, mas a nossa sugestão de doação é de R $ 10. É claro que prefiro que você tem a música, mesmo se você não tem o dinheiro! Mas, quanto mais dinheiro pudermos levantar através do lançamento deste álbum, o mais fácil será para que possamos continuar a lançar álbuns no próximo ano da forma como fizemos no ano passado.

Esperamos que você reserve um tempo para ouvir a música e pensar no quanto  você estaria disposto doar para   ajudar a manter Deeper Well Records funcionando ! E se você não estiver familiarizado com o nosso catálogo de lançamentos antigo, você pode ver mais no nosso site - www.deeper-well.com

Obrigado - e divirta-se!


quinta-feira, novembro 28, 2013

[Gigs] Easterfest 2014 Line up.

O festival australiano segue com mais uma edição, em 2014. O line up, vai deixar você com água na boca.
Como o Brazil precisa de uma festival desse nível!!! 


https://www.facebook.com/easterfest

Mark Driscoll Responde às Acusações de plágio

Fonte :  http://www.relevantmagazine.com/slices/mark-driscoll-responds-plagiarism-accusations

Esse não é um assunto para o SIN KILLER, então é só quis reproduzir mesmo. No entanto, sabemos que, os crentes mendigam por 'likes' a qualquer custo, se promovendo em coisas, que pra nossa sorte, acabam  revelando seu carater (?). Acaba aqui meu pensamento, que nada tem a ver com a noticia abaixo...

Mars Hill pastor e autor Mark Driscoll está sendo acusado de não  creditar devidamente o  autor original das obras, em seu livro A Call to Resurgence,  em várias partes.  
A radialista de um programa de rádio cristão,  Janet Mefferd recentemente teve Driscoll em sua transmissão, e apontou os escritos que pareciam ter sido diretamente tirado a partir de outras fontes, sem creditar corretamente o autor Dr. Peter Jones. Mefferd depois postou imagens dos escritos em questão em seu site. Driscoll, que diz que ele é um amigo do Dr. Jones e menciona-o em notas de rodapé do livro, disse que era possível que um erro tenha sido  cometido, mas estava claramente surpreso com as acusações. (Você pode ouvir a entrevista aqui.) Ele também alegou que nada impróprio foi feito intencionalmente, como o tom da entrevista tornou-se cada vez mais conflituoso...

Após a entrevista, Mefferd twittou que Driscoll desligou na cara dela,  por causa do questionamento, apesar de um arquivo de áudio bruto mostrou que Driscoll não desligou, durante a entrevista. Em resposta à aparência e, rádio e acusações, a editora de Driscoll emitiu um comunicado dizendo: "Tyndale House Publishers foi entregue uma gravação do show pelos representantes do Pastor Driscoll. Um número de pessoas em Tyndale reviu a fita e ficaram surpresos, não só com as acusações, mas pelo tom beligerante de questionamento da Sra. Mefferd ... Tyndale tomou medidas imediatas como no processo de revisão da parte do livro do pastor Driscoll que tem sido posto em causa. Pastor Driscoll também estendeu a mão para o Sr. Jones e esperamos ser capazes de liberar algumas informações sobre sua reação à entrevista muito em breve "...

quarta-feira, novembro 27, 2013

THOSE WHO FEAR "Burn" Official Music Video




Directed by Orie McGinness at Enlighten Graphic and Print

From the album "Unholy Anger", 2013 on Facedown Records. MERCH: http://facedown.merchnow.com/catalogs...

Facebook: https://www.facebook.com/thosewhofear

LYRICS

We have chosen to set ourselves apart
With this flame that's in the depths of our hearts
This is my everything
And with every last breath that I take
We're going to let this burn
We are called to be the light of this world
With the fire that burns within our hearts
I will not let this light burn out
Who can extinguish this flame?
I will not let this light burn out within our hearts
We have chosen to rise
We have chosen to fight with no excuses or compromise
Even though we're living in these dark days
Tonight we're going to burn
We are the light of the world
Whoever follows will not walk in darkness
An escape from the abyss you've been living in
No more hiding in shadows

Free Download e Album Stream do SCOTT STAPP





Via http://www.ccmmagazine.com/article/free-download-and-album-stream-from-scott-stapp/

segunda-feira, novembro 25, 2013

Exalted Saviour : Raw demais!


Tudo começou com um convite pra curtir... hahah... E eu fui com a cara e a coragem de sempre, pra encarar as hordas unblack, que tem uma atenção especial do SIN KILLER. Não sei nada sobre esse projeto canadense de nome Exalted Saviour (one band man) c/ logo bem unblack. O ser por trás dessa coisa se chama Michael Mosher, também Michelle Massacre segundo consta no www.metal-archives.com/bands/Exalted_Saviour/, onde achei mais informações. Batizado de White/doom metal que já deixou seu rastros com outros nomes, [Melchizedek, Photosynthesis, ex-Rotting Serpent, ex-Sun Won't Rise, Diet of Worms, Medic!, ex-AnHero, ex-Doxomedon, ex-Intra-Uterine Sabbat, ex-Katachthonios, ex-Rob Grave$, ex-Self-Hatred, ex-The Dipshit Losers]. E tanta experiência (?) me fez cair do cavalo. O material é muito caseiro, judiado, mal gravado, impossível de se esconder dentro do “raw metal”. 
Eu esperava muito mais... Se o problema for produção, retire tudo que eu disse. 

https://www.facebook.com/exaltedsaviour


Escute : https://www.youtube.com/user/michellemassacre999

COLOSSUS "Transgressor" Official Music Video

Emery : Muda tudo para "Bad Christian"


Aqui, estou, tentando mudar aos poucos, o jeito e a forma de postar no SIN KILLER... Sair pra fora das "formas tradicionais" e ser mais eu, pois a ‘coisa’ física que faz ele andar sou eu, né? ... Escutando o delicioso Until We Have Faces, do Red, para mais um post aos ventos...

Quem anda ligado na cena, os mais atentos, é claro, perceberam uma coisa meio estranha na banda Emery.

"Toda decisão traz consigo certos benefícios e toda decisão traz também consigo os seus custos. Tony Robbins"

Claro que não estou falando de sua saída do grande selo que os colocaram no mundo, Tooth & Nail, mas do nome que eles deram para sua própria gravadora e seus demais stuffs , que vão agora ser lançados sob o nome Bad Christian e estão rebatizando tudo com essa tag.

Para quem trabalha com ‘christian music’ e/ou consome, não pareceu cool, mesmo em tempo que a música cristã, parece ter uma nova cara. Doeu L. O SIN KILLER não vai querer encarar esse compromisso íngreme, para explicar o que se passa agora dentro ou fora da banda.

Esse Rebranding (Bad Christian) vai render muita coisa e o Emery avisou aos interessados, que a mudança aconteceu amigavelmente.

O que diz no Blog :

badchristian.com--------------- Nós acreditamos no que estamos fazendo como Bad Christian. A resposta positiva de vocês confirma isso. Não podemos "esquecer aqueles que dizem", Emery, você acabou de perder um fã "ou" Pare com essa besteira religiosa e toquem música. Nós amamos sua música, mas nós não nos importamos sobre vocês como pessoas. 

"Nós amamos vocês também”

“A explicação para bad... Nós comparamos a busca para ser um "bom cristão" ao que a Bíblia ira rotular como sendo um bom fariseu. Nós preferimos chamar os seguidores de Jesus de cristãos ruins que, felizmente, temos um grande Salvador. Nós também acreditamos que Jesus growls, muda e torna as pessoas melhores.

SIN KILLER – Logo quando a banda soltou esse comunicado, pensei na hora o que aconteceu com eles? No entanto, foi fácil a compreensão. A mudança mesmo foi só de Rótulo mesmo.
As coisas estão muito clara pra mim.



E ai, get behind it.?

sábado, novembro 23, 2013

Christian Deathcore: Volume 2

Um belo e bom prato nos chega em tempos de comida de urubú... Só  come restos quem quer, não é? Ops o caramba! Bon appetit!!!

Antes de escutar, não custa saber um pouco sobre o projeto? 


35-song compilation of deathcore/extreme bands glorifying God.
All donations will be used to purchase more credits for free downloads.
www.facebook.com/ChristianDeathcorePromotion

released 17 November 2013
Special thanks and courtesy to Itchy Metal Entertainment, Red Cord Records, Rottweiler Records, and Solid State/Tooth & Nail Records.

Artwork by Joshua Moore (www.facebook.com/joshmgrahpics)

# christian deathcore metal United States


quinta-feira, novembro 21, 2013

Hawthorn : Dark Tales liberado inteiro no bandcamp para audição.



Add : Recorded at Silent Music Estudios,April 2012 

Produced by Karim Serri and Guilherme H

Enginered and Mixed by Karim Serri

Mastered Silent Music Estudios By Karim Serri, March 2013

Released 18 November 2013

Via https://hawthornband.bandcamp.com

quinta-feira, novembro 14, 2013

[interview] Scott Stapp - Um salto para morte, vivo pra contar a históra.

THE SCAPEGOAT

 
Photo by Jeremy Cowert

Andrew Schwab do Projeto 86 falou com o ex-vocalista do Creed, Scott Stapp





Scott Stapp passou por alguns dos maiores `altos e baixos` que qualquer ser humano pode experimentar. Mesmo se  você não é um fã  de sua  banda Creed  ou sua música solo, você tem que admitir que a venda de 50 milhões de álbuns, e ganhar um Grammy são conquistas que maioria dos seres humanos só  sonha.  Stapp é a prova viva, no entanto,  esses sonhos podem rapidamente tornar-se pesadelos absolutos, especialmente se o seu coração está no lugar errado.
Como sua antiga banda subiu às alturas da cultura pop, Stapp desceu em um mundo de drogas e alcoolismo que quase o levou à morte. Esta desgraça atingiu seu clímax brutal  em 2006, quando ele se jogou de uma janela de 10 andares de um hotel durante múltiplos dias de bebedeira . Ele foi encontrado, pingando sangue e deitado em uma varanda, do rapper TI, que, como se vê, era um mensageiro direto de cima. Depois de uma longa recuperação, Stapp descobriu a cura, renovação, sobriedade e fé verdadeira. Eu conversei  recentemente com Stapp para discutir seu novo álbum solo, Proof of Life, sua autobiografia sem censuraSinners’ Creed o mais importante, as lições que ele aprendeu com seus erros.
Seu novo álbum, Proof of Life, para aqueles que não estão familiarizados, basicamente conta a história sincera de seus altos e baixos públicos  e muito marcado  em toda a sua jornada com Creed e mais além. Em que momento você se sentir como você queria contar a sua história através de um álbum solo?

Em que momento você  sentiu que queria contar a sua história através de um álbum solo?

Bem, eu acho que isso aconteceu organicamente. Quando eu estava contando a minha história através da minha autobiografia, Creed Sinners (que saiu em outubro passado), eu acho que foi o começo  de quando a música estava ocorrendo.  Eu realmente não estabeleço  contar a minha história, por si só, eu só, sempre,  escrevo  a música com o coração, falando honestamente sobre a minha vida. O que torna este álbum original é que eu um passo decisivo como um ser humano. E eu acho que está muito refletido nesse recorde.
É este álbum um complemento para o livro? Como os dois estão separados um do outro? Há alguma histórias, idéias ou sentimentos compartilhados no álbum que não pode ser encontrado no livro?
Um não poderia ter acontecido sem o outro. Sem o livro – e o processamento que fiz sobre o último capítulo da minha vida - eu não teria sido capaz de expelir a música e dar  uma voz para canção. O disco é essencialmente uma continuação do livro. É tipo como um  último capítulo, ou um resumo.
No entanto, existem algumas coisas que me dirijo no álbum que eu não mencionei no livro. Por exemplo, a canção "Who I Am" olhar para o meu próprio ego e domínio  que ele teve sobre mim. Acho que com essa canção que eu dei o meu ego  uma voz. Essa foi uma das primeiras músicas que eu escrevi,  quando  me abordei na letras como um personagem.

É este álbum um complemento para o livro? Como os dois estão separados um do outro? Há alguma histórias, idéias ou sentimentos compartilhados no álbum que não pode ser encontrado no livro?

Um não poderia ter acontecido sem o outro. Sem o livro – e o processamento que fiz sobre o último capítulo da minha vida - eu não teria sido capaz de fazer  a música e dar  uma voz para canção. O disco é essencialmente uma continuação do livro. É tipo como um último capítulo, ou um resumo.
No entanto, existem algumas coisas que me dirijo no álbum que eu não mencionei no livro. Por exemplo, a canção "Who I Am" olhar para o meu próprio ego e domínio que ele teve sobre mim. Acho que nessa canção, eu dei o meu ego uma voz. Essa foi uma das primeiras músicas que eu escrevi, quando me abordei na letras como um personagem.

Tem  algum momento nesse disco, que quando você para para escutar, aonde você se sente como se você tivesse feito grande avanço como músico que nunca foi  capaz  antes?

Eu sou sempre hipercrítico. Houve momentos em cada recorde ou até mesmo músicas inteiras que Eu gostaria de ter feito de forma diferente. Este é o primeiro disco que eu fiz prontamente, depois de algum tempo e espaço, e ouvindo com ouvidos ultra-críticos onde posso dizer que não há nada que eu mudaria. Eu acho que fala com o quão duro eu trabalhei neste projeto e quanto eu coloquei nele, até o ponto onde houve momentos durante todo o processo que eu me sobrecarreguei, e não sabia se eu ia terminá-lo. Custou muito de mim emocionalmente, mentalmente e fisicamente. Eu não gostaria de reviver como eu fiz isso de novo, mas eu sei que cresci como artista durante o processo.

Você conseguiu grandes coisas em sua carreira, tanto quanto as vendas de discos. Você ganhou um Grammy. Você realizou coisas que outros artistas só podem sonhar. Você deve ter se sentido invencível. Mas em algum momento houve uma mudança acentuada na percepção do público a respeito de sua banda e você pessoalmente,  durante a sua carreira com o Creed. Isso chegou a um ponto onde as coisas estavam ocorrendo fora do palco que não só desviava  pessoas das, mas até ofuscava sua música. O que você acha que foi o ponto de viragem?

Acho que foi uma série de coisas. O velho ditado "o orgulho vem antes da queda" soa tão verdadeiro. Quando você chegar a um ponto onde perde a sua gratidão e perspectiva e você está cercado por "sim" das pessoas, tudo isso só alimenta o ego. Acho que até a pessoa mais humilde pode ser arrastado em tudo. Se você olhar para a história do rock and roll, você vai ver isso acontecer inúmeras vezes com os artistas que conhecemos e amamos, quanto mais ainda, um sucesso momentâneo de quem você nunca ouviu falar. E em 50 por cento dessas histórias, as pessoas acabam mortas.

Foi muito público para mim. Eu fui a um lugar escuro e sombrio, e eu não sabia como sair. Eu tinha acumulado riqueza, tive muita influência, e não tinha ninguém para me falar a verdade. Essa combinação pode literalmente matar qualquer um.

Eu descobri, quando as coisas se tornam tudo sobre mim, que é quando os problemas acontecem. Eu agora olho para a música como um dom e uma benção, e uma oportunidade para servir e partilhar. Quero compartilhar minhas falhas, meus erros e tudo o que posso para inspirar aqueles que têm dado muito para mim. Esta indústria deu-me muito e eu preciso dar a volta. Foi assim necessário, o que aconteceu comigo; se eu não tivesse passado por essas coisas, eu não seria capaz de fazer a música que eu estou fazendo hoje.

Eu carreguei muita culpa e vergonha por um tempo muito longo. Eu não queria nem sair fora. Eu sentava sozinho para beber em minha casa. Eu me senti como um excluido social. E se capaz de passar  por tudo isso e ter gratidão agora... Isso me fez uma pessoa tão melhor. Agora, eu não olhe para trás com raiva ou ressentimento ou arrependimento. Eu tento usar essas memórias como uma fonte de força, porque eu sei que eu não vou fazer no futuro, e eu sei o quanto eu tenho que dar agora como artista.

É preciso coragem para enfrentar seus próprios demônios, as decisões ruins que você tomou... Você tem sido público sobre sua luta com abuso de drogas e depressão. Em que ponto você olha a sua volta e diz: "Como cheguei aqui?" Em outras palavras, qual foi o seu fundo do poço?

Eu tive mais de um. Você chega ao seu fundo do poço quando você decidir parar de cavar. Para mim, eu atingi alguns fundos mais do que outras pessoas (que não são tão cabeça-dura) que teria considerado o ponto de virada. Mas eu mantive a cavar. Porém o que levantou minha vida foi o verdadeiro grito de alerta. Eu estive incapacitado por 12 meses, e três deles eu mal conseguia falar. Eu tive que ficar acamado sozinho com meus pensamentos e pensar em como eu cheguei lá. Eu não podia me mover ou andar. Isso me deu bastante perspectiva. Cheguei a um ponto que eu não podia continuar culpando os outros mais, porque tudo se voltou para mim e para as decisões que tomei. Eu finalmente sai da negação, encarei as situações que eu estava dentro. Se Você chegar a esse ponto, você pode realmente começar a crescer e se curar como um ser humano.

Um particular interior para você, como você acabou de mencionar, é a noite em que você pulou de uma janela do 10 º andar e, milagrosamente, viveu. Descreva os momentos que antecederam aquela noite: a sua mentalidade, seus pensamentos, sua decisão de saltar.


Eu estava em um apagão quase absoluto por dias a fio. Eu estava entrando e saindo de coerência. Eu estava nas drogas e álcool constantemente. Eu não tinha dormido durante muitas noites. Eu tinha passado do ponto de suicídio lento - que é o nome do meu atual single - e se transformou  para “Esse é o fim”. Eu estava tão preso a doença do alcoolismo e da dependência que não podia ver que ele estava tentando  me matar. E estava prestes a suceder.
Você está em um lugar psicótico quando você tem todos os produtos químicos em seu corpo e você está privado de sono. Você é uma pessoa possuída. Quem estiver nas  drogas e álcool não reflete a pessoa que você é fora deles. Eu acho que é um equívoco comum daqueles que não se cruzaram com o vício que tem. As pessoas que estão nas drogas e álcool estão em um estado de psicose mental. Quando você se livrar dessas coisas, a pessoa real pode voltar, mas eles têm de lidar com o rastro de destruição que deixaram atrás deles, e as pessoas feridas ao longo do caminho.

Você professava ser cristão desde muito jovem. Sua banda foi rotulada de cristã por muitos. Mas você já chegou num ponto onde você queria se distanciar desse rótulo - um rótulo que não é necessariamente uma forma positiva na mídia em geral? Você já se sentiu dessa forma, - por causa do respeito dos outros e em torno desta indústria - você só queria provar que você era simplesmente rock and roll, mesmo à custa de suas próprias crenças? Alguma vez você saiu do seu caminho para tentar mostrar às pessoas: "Não, eu não sou um artista cristão, eu sou apenas um artista. Eu sou real?

Eu fui criado no "Cristianismo", mas estava longe de ser o verdadeiro cristianismo. Era abuso emocional, físico e espiritual.
Que é de onde  o conflito dentro de mim veio. Embora eu tivesse sido criado na fé, eu não queria ter nada a ver com isso. Como alguém poderia querer associar-se com algo que os representantes daquela coisa estão habitualmente batendo em você em todos os sentidos? Isso não é cristianismo! E Se  fossa alguma coisa, era  como Jim Jones. Foi  mais de um culto.

Nós não começamos, de forma alguma a ser associado com o cristianismo. Nós éramos apenas uma banda de rock and roll amarrada num num estilo de vida rock'n roll. Sexo, drogas e música. Isso era o tudo sobre nós. Mas, em momentos a sós, eu não poderia escapar do que eu estava lutando com, dentro de mim. Eu estava tentando lidar com a dura e abusiva religião, excessivamente dogmática que era enfiada goela abaixo.

Quando você comete abuso, você sempre se pergunta: "Por que essa mulher fica com este homem? Ele bate demais nela. Mas então ela chora para à polícia:" Não levá-lo embora! " Como ela sangra no seu rosto, porque ele quebrou a cabeça e bateu até os dentes sair pra fora. Como você figura isso? Essa foi a mesma coisa que estava acontecendo comigo, como um escritor da época. Embora na minha vida, eu não estivesse se rebelando contra o Cristianismo, eu ainda era aquela mulher espancada, pensando: "Bem, talvez eu esteja errado ...”

E ainda dentro de tudo isso, ainda havia algo a dizer-me que Deus era a resposta e a forma como fui criado não era. Então, isso continuou saindo de mim como um escritor que estava derramando seu coração em sua música. Eu acho que é aí que a confusão veio, porque eu estava confuso. Eu estava apenas tentando ser uma banda de rock e escrever com o coração. Eu não acho que "banda cristã" foi o rótulo correto, quando foi dado, mas olhando para trás, letras e conflitos internos que eu estava tendo, eu posso ver o porquê das pessoas imaginar o contrário. Eu estava em busca de "algo maior", mas não a Deus como eu o entendia na época.


Como sua jornada de fé evoluiu  ao longo dos altos e baixos de sua carreira até agora? Você ainda se considera um cristão? Se sim, como você define esse termo?

Eu sou um cristão completo. Eu absolutamente tenho um relacionamento com Jesus Cristo e aceitei Ele como meu Senhor e salvador. Eu finalmente fui capaz de conciliar isso com a minha formação e separar os dois. A realidade de Cristo, da Igreja e a que a Palavra diz , é muito diferente do meu histórico.
Agora, isso não significa que eu escrevo canções proselitistas. Se isso sai de mim, sai porque é orgânico. Não é uma agenda. Eu também sou apenas um artista de rock and roll secular . Eu não acho que nós precisamos classificar e categorizar cada pessoa que professa a fé e faz música.

Há aqueles que sentem um chamado em sua vida para pregar e compartilhar Cristo diretamente. Eu busco inspiração como artista, e ela sempre reflete com precisão o que realmente está acontecendo na minha vida. No novo registro, não há dúvida alguma no material que é diretamente sobre o meu relacionamento com Deus e onde estou espiritualmente, mas isso é apenas honestidade, sem obrigação. Eu não abordo em cada música uma ideia preconcebida para fazer isso. Eu sou apenas grato a Deus por Ele poder me usar, apesar de mim mesmo. Eu sou grato por ser inspirado por minha fé em Deus e pelo que Cristo fez na minha vida.Você tem algum conselho específico para os leitores que lidam com o abuso de substâncias e / ou depressão neste momento?

Acho que a primeira coisa que eu posso dizer é:  peça ajuda. Não tenha vergonha de pedir . Não tenha medo de compartilhar com alguém o que realmente está acontecendo com você. É normal,  Não há nada a se sentir culpado ou vergonhoso. Informe o seu pastor, o seu professor ou seu melhor amigo. Não é uma sentença de morte, você pode sair. Não se sinta preso, e não sinta que não há uma solução, porque tem. O primeiro passo é apenas levantar a mão e dizer: "Eu preciso de ajuda." Simples assim.

De algum jeito não tem como controlar a forma como as pessoas lembrarão-se de você. Você não pode ter de volta as decisões que você fez. No seu caso, você fez um monte de decisões publicamente, certas e erradas, que em alguns sentidos se solidificou seu legado. Mas, em outros sentidos, o livro ainda está sendo escrito. Quando as pessoas mencionam o seu nome  em 10 anos na estrada,  quais as  palavras ou imagens que você quer ser associado?

Fora desta indústria em geral, 99%  por cento das pessoas que  pensam sobre  música, falam em meu nome. Então eu tenho que garantir  que não vou aceitar  1 %  se a minha imagem não for como realmente, é meu legado.
No fim do dia, eu só quero ser lembrado como alguém que derramou o seu coração e alma em sua música e era honesto em tudo o que ele fez.

"Article translated and reprinted with permission from HM Magazine."


August Burns Red - Provision



quarta-feira, novembro 13, 2013

AS I LAY DYING : o caso de Tim Lambesis, será resolvido só em 2014.


... Como informamos na semana passada, depois de muitos atrasos, hoje foi o grande dia para Lambesis, como não havia outra audiência marcada...

... Mas, se você está supondo que alguma coisa ficou resolvida, você está errado. O caso continuará  aberto e vai para  2014...

... Lambgoat tinha uma fonte dentro do  tribunal  hoje e relatou de que a audiência de hoje foi extremamente breve. Lambesis apareceu com seu advogado Thomas Warwick como pode ser visto na foto acima e se declarou "inocente" para uma acusação de crime de solicitação de assassinato...

A data de 15 janeiro foi definida para uma conferência de prontidão, que é onde os dois lados discutem o caso para ver se as duas partes concorda solucionar o caso. Isso  seria  onde o pedido de apelação aconteceria, se for isso... 

Caso não seja capaz de resolver o caso, ele vai a julgamento, com uma proposta de 11 de março,  data para o julgamento, apesar de que é susceptível de ser empurrado para trás.
apesar de que é provável que seja adiado.

" Isto é como o sistema legal americano funciona"

O resto, no link http://www.metalinjection.net/as-i-lay-dying-frontman-murder-for-hire-case-wont-be-resolved-until-2014.html


News

Instagram

Postagens populares

Pesquisar este blog