[SIN] KILLER: Fevereiro 2007

quarta-feira, fevereiro 28, 2007

Bloodgood e Whitecross ao vivo no Cornerstone Fest 2007


O maior e mais antigo festival voltado à música cristã [todos os estilos], é o americano Cornerstone, [que acontece no mês de junho. 25 - 30/ 2007] que também é uma revista. A proposta do evento é totalmente evangelística, bem organizado, conhecido no mundo todo, e que também conta com palestras. O white metal, sempre foi presente no Cornerstone, e bandas, como Whitecross, Petra, Rez band, Mortification,Bride, Guardian, Recon, Sacred Warrior, Bloodgood, Deliverance, Saint, Apostle, e muitos outros já passaram por lá, precisamente, num palco especial, que é o da revista/fanzine, heaven's metal. E dessa vez, um dos nomes, a fazer parte do HM stage, são, Whitecross [Que tem um video chamado The reign Goes On, ( raro, e clássico absoluto) gravado no festival Cornerstone] e vão se apresentar com a formação clássica e o Bloodgood, que agora conta com um 'Stryper' na banda. Confiram um video postado recente no site, de um show deles, no Cornertone, de 1989, da música, "Top Of The Mountain". Click aqui.
Ps:. Eu nunca li, que o Stryper, já participu desse evento... Alguem poderia confirmar?

Para outras informações. http://www.cornerstonefestival.com/

terça-feira, fevereiro 27, 2007

Ensaio do Azbuk no youtube

O Azbuk está com um video no youtube. É um ensaio, com o novo Lipe Up [Vocals and Guitar = Douglas(meremoth)Bass = AdrianoDrums = Alexandre (matan) ] e os fãs podem conferir um pouco do que eles vão levar para os shows. Muito death metal.

domingo, fevereiro 25, 2007

Entrevista com o Desertor no Strike webzine

Confiram uma entrevista com os crossovers, punk, hardcore, Desertor, no site da Strike webzine. Para que não sabe, a Strike, já foi uma revista 'impressa' e também uma grande publicação aberta a todo o público heavy metal. A Strike sempre deu espaço para as bandas cristãs, porém hoje em dia a atenção pra cena cristã é total. É só checar o site ver.
Para ler a entrevista com o Desertor, click aqui.

sábado, fevereiro 24, 2007

Holy Soldier assina com a Silent Music.

A banda de Hard Rock cristã norte-americana HOLY SOLDIER (www.holysoldier.com) assinou contrato com o selo brasileiro Silent Music [Antestor/Virgin Black/ Tourniquet/Crimson Thorn] para lançamento em nosso território dos seus dois primeiros e clássicos álbuns Holy Soldier e Last Train que para o deleite dos fãs brasileiros deverão vir com todas as letras impressas no encarte.Ambos os trabalhos receberam vários prêmios quando do seu lançamento original.A banda é empresariada com EXCLUSIVIDADE para a América do Sul pela Strike Management & Promotion www.strikemet.com/empresariagem.htm

Matéria sobre 'fanzines' no site Bigorna

Uma das publicações mais underground, sem dúvida, é o velho e imbátivel 'fanzine'. Sempre gostei de fanzines e cheguei a editar um, hoje em formado e-zine. Apesar de muito simples, aquilo garantia minha alegria, a mesma, de quando se está montando uma banda, gravando uma demo. Ou seja, continuo nessa...
Para que é familiar com os 'fanzines', a matéria está bem envolvente. Pra quem não faz a mínima idéia, o txt tem muito o que dizer... O artigo, tem como o foco, o zine NFL, mas abrange amplamente o mundo dos 'fanzines', seja, ele rock, HQ's, etc.
http://www.bigorna.net/

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Deliverance divulga capa/track list do novo álbum

Aqui está um pouco sobre a história do metal cristão. classics!!!
O Deliverance está entre os grandes nomes do thrash metal cristão. E o tipo de banda que todos os fãs de white metal conhece. Esse novo material "As Above - So Below", [Retroactive Records ] não vai desapontar os velhos e novos fãs, a banda garante.
Line Up atual é : Jimmy P. Brown II - Vox, GtrsMike Phillips - Lead and Rtm GtrsTim Kronyak - Bass GtrMike Reed - Drums.
Track list
1) Legum Servi Sumus Ut Liberi Esse Possimus (intro)
2) Contempt
3) Return to Form
4) Cause and Effect
5) Screaming
6) My Love
7) Should We Cross Paths
8) Thistles
9) As Above – So Below
10) Enlightened

Myspace :.
http://www.myspace.com/thebigdlives

terça-feira, fevereiro 20, 2007

BARNABAS - Pode se reunir ...


Traduzido por: Heder Osny para o Sin Killer webzine.
Existe uma possibilidade muito real de uma reunião da banda BARNABAS. O baterista e membro fundador, Kris Klingensmith explica os detalhes no fórum de discussão BARNABAS home planet:
Nós estivemos pensando a respeito dessa reunião desde quando Michael criou o BARNABAS HomePlanet, e nos primeiros anos, pensamos que uma reunião do BARNABAS parecia improvável, mas possivelmente possível. Os anos passaram-se como segundos, e apesar de já termos toda a discografia do BARNABAS relançada em CD (não do jeito que gostaríamos, na verdade), nada acontecia no mundo do BARNABAS que indicasse uma reunião. Nada mesmo. Os músicos do BARNABAS, bem como a equipe e amigos de longa data foram reunidos aqui, na Manifest Page, e somos gratos por isso, mas o projeto de reunião nunca veio à vida. Nunca mesmo. Não era algo abençoado, se é que você me entende. Desde alguns anos atrás eu passei a considerar a reunião como uma causa perdida. Tarde demais. Sem jeito. Nada de reunião do BARNABAS. Não tem como. Ou talvez, sei lá. Ou não. Esquece. Deixa quieto. E a minha posição nos últimos anos vinha sendo bem desse tipo. Então, certo dia, lá estava eu caminhando pelo centro de San Diego, pensando sobre isso tudo(O BARNABAS não sai da minha cabeça! Eu penso nisso o tempo todo!), e essa questão ficava martelando o tempo todo: Porque não dizer sim? Diga sim! É apenas uma palavrinha de nada! Apenas diga. DIGA! Então eu disse SIM para a possibilidade de um retorno do BARNABAS. Ok. Sim. Sim. Estava tudo bem. Fazia sentido, mesmo, de certa forma. Porque não o BARNABAS novamente? Pareceu uma boa idéia. Semana que vem, mandarei um e-mail para o Mick Donner e verei o que ele acha. E esse é o barato: Eu não mandei o e-mail para o Mick, ele que me mandou primeiro, assim, do nada! Sem brincadeira. "Que papo é esse de reunião?" ele perguntou. "O mesmo de sempre," eu respondi. "Estarei em Anaheim na semana que vem" disse o Mick. "Vamos nos encontrar" eu disse. "Ok" disse o Mick. Assim, Mick e eu nos encontramos pela primeira vez em 20 anos, e é como se nada tivesse acontecido ou mudado. Nós concordamos em trabalhar juntos em algumas músicas, e depois gravá-las. Nancy já disse que está nessa, agora estou esperando uma resposta de Gary. Mas aqui está o porém: Não vai ser o BARNABAS. O BARNABAS foi um projeto que já terminou. Vamos deixá-lo quieto e descansado em seu lugar. Vamos ter músicas novas, mas não vamos ser oBARNABAS. Hora de olhar para frente, certo?
http://www.leconte.com/barnabas/

Eternal Ryte - Aparece no myspace

O myspace se tornou uma das melhores ferramentas pra encontrar novas e velhas bandas. No caso dessa nota, é pra anunciar mais um nome do velho hard rock cristão, que muitos, por algum motivo não deve lembrar. o Eternal Ryte é uma hair/glam/hardrock band formada em 84, e foi uma das primeiras bandas a assinar com a Pure Metal. Suas demos, receberam excelentes reviews, de fanzine. "White Throne Fanzine [ Eternal Ryte's live show is "Delivered with loads of energy"] Powerline ["A groove that just won't quit") and Metal Forces ("this is what heavy metal is all about"].

O álbum, World Requiem (Pure Metal) 1990, não desapontaria os true fãs de hardrock, e se você gosta de bandas como Stryper, Holy Soldier, Soldier, Whitecross, Bloodgood, Angellica, é impossível não gostar do Eternal Ryte. A balada 'Say Hello', é um dos grandes hits desse clássico álbum...
No myspace tem mais informações sobre o Eternal Ryte, músicas, fotos...
O mais dificil de acreditar, é saber que bandas como o Eternal Ryte, não teve o reconhecimento que bandas como o Guardian, Holy Soldier, Bride, no meio cristão. Isso só tem um nome, Injustiça...
Quando se pensa que sabe tudo sobre rock cristã, é surpreendido em segundos.
http://www.myspace.com/eternalryte

CALVARIO, vai mudar de nome.

CALVARIO, aquela old school band, conhecida no meio secular, e referência na cena white metal, anuncia uma nova mudança, dessa vez, o nome.
Areu, [Guitar/Fundador] informou que a banda deve mudar de nome em breve. Ele comenta que as mudanças durante esse longo tempo de estrada influenciou muito. "As pessoas, o som, os riffs, pensamento, e até mesmo outra banda, estão querendo o nome..."
Os fãs não compreenderá de imediato os motivos da mudança, mas Areu, parece ter tomado a decisão.

Roger Martinez – [Vengeance Rising] -No myspace .




Pra mim, Roger Martinez é uma espécie de Glen Benton (Deicide), para os cristãos, ele foi um dos maiores frontman’s do metal cristão. Sua banda, Vengeance Rising, teve uma grande repercussão no underground, e assim levando o ‘Palavra’ de Deus aos headbangers acostumados com o metal do chifrudo. Seus álbuns são considerados ‘clássicos’ no meio cristão, e recentemente, os outros integrantes, resolveram trazer a essência do Vengeance Rising de volta, usando o nome de Once Dead, contando com o front do Ultimatum. Quando ele abandonou o cristianismo, vários boatos surgiram, e tudo indicava que ele tinha se tornado um satanista. Mesmo sendo boatos, os cristãos ficaram chocados, em ver um cara que tinha um papel tão importante na cena cristã, de repente se tornar um inimigo. Eu, mesmo não sendo um big fã do Vengeance Rising, tentei especular o que de fato havia acontecido, pois apenas sabia que Roger Martinez não era mais cristão, mas o que o levou a isso, ainda não estava claramente esclarecido.Em uma entrevista que fiz com o Doug Van Pelt, editor da Heaven’s Metal, comentei com ele, essa história.




Na época, o sin killer, se chamava Christian Rock. Click no link pra conferi entrevista completa.




Norman – Obviamente você está muito triste com a situação de Roger Martinez. O que você acha que o levou a tornar-se um satanista?
Doug Van Pelt - Pecado. A Bíblia fala sobre a nossa condição como pecadores, mas também nos avisa sobre a teia de repercussões e consequências do pecado. Se o pecado é abraçado, nós podemos nos tornar "transformados em uma mente repreensível", o que provavelmente é similar a ter um comportamento animal ou imoral que se apóia na imoralidade que há em nossa natureza pecadora. Ele foi queimado, ou achou que foi queimado por amigos e crentes próximos, então isso provavelmente o levou à amargura, e a amargura é como uma doença que apodrece como chagas no corpo. Talvez tenha sido algo espiritual. Ele começou comprando objetos de ocultismo e "tentou conhecer o inimigo, cara..." Talvez os espíritos malignos tenham algo a ver com isso. Só o que eu posso fazer é especular. Ele me disse numa entrevista (HM #66) que sua jornada ao ateísmo começou quando ele preparou um estudo sobre cura física. Ele chegou à conclusão de que não havia evidência de cura física por Deus hoje em dia, então isto colocou-o em dúvida sobre a existência de Deus. Ele se chama um ateísta satanista, alguém que não acredita em um deus ou um diabo.

Para quem quer saber como está Roger Martinez, é só ir até seu myspace.

VesTigium Dei – DVD demo

VesTigium Dei gravou esse material, porque a demo já tinha se esgotado, então, eles resolveram registrar esse show, em formato ‘DVD’, pros fãs checarem como eles são ao vivo e também conhecer o som deles.
Formada por ex membros de bandas como, Silver Blade, Bélica, e nos vocais, o frontman do Spirt’s Breeze, a banda vem marcando presença no underground, feito shows com grandes nomes, como o Bride, Massacration, Torture Squad, entre outros.
A imagem não está de fato muito boa, e o som fica confuso em algumas partes. O vocalista Firas, faz agente pensar que estamos assistindo um show do Canibal Corpse, seu gultural, é tão medonho quanto o forefather do death metal Chris Barnes. Mas o som VesTigium Dei, tem uma pegada mais metalcore, e ao longo do show, chegando no cover do As I Lay Dying, ‘Through Struggle’, fica mais evidente. É o tipo de som que levar os fãs à prática de mosh ou coisa parecida com 'wall of death', termo usado para uns moshes mais violento popularizado pela a banda Lamb Of God.

Esse show foi Gravado ao vivo no Dark Heaven Metal Show em 23/09/06 no Vitória Café - Londrina-PR. Para conseguir stuff deles, acesse o site http://www.vestigiumdei.com

segunda-feira, fevereiro 19, 2007

Reviews – Open Grave Records

A Open Grave, é um selo indie, secular, que tem apostado no underground. Sua atenção não parece está voltada pra um cena ou um estilo de música, e sim, trabalhar com todas as vertentes do metal. O que significa que bandas cristãs têm vez aqui.

Downlord - [Random Dictionary Of The Damned

É claro que pra fazer um tipo de som desse, e tão bom, tem que ter uns aninhos de experiência. E obviamente, o Downlord não tem pouco tempo de estrada, e é por isso que esse material [Random Dictionary Of The Damned ] nos remete aos velhos tempos do death metal, pra ser mais direto, Benediction e Bolt Thrower. Dave Ingram, é ex membro das bandas [Benediction e Bolt Thrower], e atual líder do Downlord, que é um projeto que conta membros de bandas como: Sacrificial, Excessive Payback, Daemon e Iniquity. Random Dictionary Of The Damned tem uma uma capa, que soa algo inspirado no King Diamond, mas Dave Ingram foi mais além, quando colocou trechos da música satânica, Hymn Of The Satanic Empire, na música Wake Up & Smell The Species, que faz parte do Track List desse cd. A música usada pelo Downlord, teve a permisão da Church Of Satan, e foi escrita por Anton lavey em 1988.
Certamente, esse não é o tipo de material que os cristãos procura, porém, me resta ressaltar, que se trata de um material enviado pela a Open Grave, e assim como ‘outros sites/webzines/revistãs’ não cristãs, escrevem sobre bandas cristãs’ me sinto na obrigação de fazer o mesmo. Pray for this guys...


ATROCITY – Contaminated

Não confunda com aquela banda da Alemanha. Esse ATROCITY, foi formado em 85 por Rob Wedda (V), Rich Flint (B), Scott Reynolds (G) and Jeff White (D)and Bill Daner (G). Com alguns materiais lançados, e também conhecidos pelos os mais ‘cult’ no underground, a banda resolveu se reunir depois de um tempo parada.
Então – Contaminated, é um pouco do que eles fizeram de melhor, numa autêntica compilação de thrash, death/grind/death, dos quais não deixa dúvida, do que eles eram e são tão bons no que fazem.
Por via das dúvidas, Atrocity não é uma banda cristã.

Trouble - álbum novo + turnê

Os doom masters, estão com o sucessor de "Plastic Green Head" gravado em 95, pronto pra sair. "Simple Mind Condition" é o novo material inédito que os troubleheads vem esperando. Track List 01. Seven - 02. Mind Bender - 03. Goin' Home - 04. Pictures - 05. After the Rain - 06. Arthur Brown's Whiskey Bar - 07. Trouble Maker - 08. Bad Situation - 09. Beginning of Sorrows - 10. Reasons - 11. Ride the Sky (European bonus track).

A gravadora também informa dois relançamentos imperdíveis na vida de qualquer doom metal fan.
Os clássicos, "Psalm 9" (1984) e "The Skull" (1985), além de serem digitalmente remasterizados, vem com bonus tracks especial. Um DVD.
Enquanto isso, os troubleheads, pode correr atrás do DVD,Live in Stockholm.
[ Esse DVD, está na lista dos próximos reviews do Sin Killer...Wait for it...
and ...Those Bastards Are Gonna Pay!!

domingo, fevereiro 18, 2007

PHILADELPHIA no youtube?


Alguem ai lembra dessa banda? O Philadelphia, lançou dois álbuns nos anos 80's. 'Tell The Truth' in -84 e 'Search And Destroy' -85. Ambos relançados em 2000.
Paras os metalheads como eu, esse tipo de material, são imprecidíveis, então, é bem provável, que esses cds estejam em suas mãos. E para nossa alegria, bem que eles poderiam fazer como outras bandas, voltar ao palcos, como fez o Saint, Holy Soldier, Whitecross, etc ...
Enquanto ficamos sem saber 'news' sobre eles, a dica, é o video deles, no youtube - ao vivo. Música, warlord.
Uma mine bio sobre eles, você pode conferir nesse link
[Philadelphia is a pure metal band; always was and always will be]

sábado, fevereiro 17, 2007

Frost Like Ashes - relança 'Tophet'

O secular Oper Grave Records , assina com o extremo FROST LIKE ASHES, [banda que conta ex membros do polêmico, Possession, que gravou 2 ep, e um álbum. Participou de tributos. King Diamond e Iron Maiden.Tophet, foi lançado primeiramente pelo o Psycho Acoustx Records, mas o re-lançamento, que será feito pela a Open Grave, tem deixado a banda animada, que espera por uma divulgação maior e ampla no underground. Frost Like ... , é mais uma banda cristã a fazer parte do cast da Open Grave , que já trabalha com Feast Eternal, Morbid Sacrifice, AWAS. O Kekal também está no selo.
O primeito material deles foi um ep chamado Pure As the Blood Covered Snow, onde gravaram um cover do Black Sabbath, "After Forever".
Sem dúvida, o Frost Like Ashes, é um dos grandes nomes do black metal cristão.
Confira mais informações no www.myspace.com/frostlikeashes

Antidemon, faz show com novo line up mas tira 'clássicos' do setlist

Os primeiros shows do Antidemon, com a nova formação, deixou alguns fãs desapontado. Os problemas internos com a banda que ocorreu antes dessa mudança, afetou a base da banda, o Batista. O fato da banda ter se negado a tocar músicas antigas, parece que vai deixar os velhos fãs indignados. No Orkut, os comentários acerca desses shows, estão sendo debatidos com detalhes.
"Voltando um pouco no passado, isso me lembrou a história de um dos grandes nome do metal cristão, o Vengeance Rising. O vocalista [Roger Martinez] deixou a banda por motivos também muito forte, e isso abalou a cena, já que ele negou praticamente tudo que tinha feito pelo o metal cristão. Chegaram a comentar que ele tinha se tornado um satanista. Roger, era uma espécie de Pastor, do metal. Muito tempo depois, os integrantes resolveram trazer a essência Vengeance Rising, porém com um novo nome, Once Dead, onde o frontman - Scott Waters [Ultimatum] fez as primeiras apresentações, chegando a gravar um cd/dvd, mantendo os clássicos do Vengeance Rising, claro. "
O Antidemon, é uma banda igualmente querida pelo o público cristão. E acredito, que os cristãos honestos que sempre apoiram eles, não vão abandoná-los. E vamos torcer pra que eles tomem decições certas, e encontre um jeito melhor de esquecer o passado. Essa é a opinião do Sin Killer. Se você quizer comentar aqui, fique a vontade.

sexta-feira, fevereiro 16, 2007

Grimmark com músicas no MySpace

Os fãs do guitarrista CJ Grimmark [Narnia, Rob Rock, Saviour Machine] já podem conferir um pouco do seu primeiro álbum solo, projeto que leva o nome de Grimmark. Além da guitarra, teclados, ele também faz os vocais . No baixo, Jan S Eckert [Masterplan ] e na bateria, Peter Wildoer (Darkane). Aproveite pra conhecer a banda The Beautiful Sin, onde é mais uma que ele está tocando.
http://www.myspace.com/grimmark
myspace.com/thebeautifulsinmetalband

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Novo do Threshold [Dead Reckoning] vem com Bonus

O novo álbum do Threshold, um dos grandes nomes do Prog Metal mundial grava cover da banda Muse 'Supermassive Black Hole', que sairá apenas versão digipack. Quem entrar no site, vai conferir a música 'Slipstream' versão rádio.
O Threshold é mais uma banda secular a circular no meio cristão.
http://www.thresh.net/


Veja entrevista com a banda feita em abril/2005 [Arquivo Sin Killer]

Threshold - Umas das primeiras banda a fazer prog metal, ao lado de bandas como Dream Theater, estão conquistando fãs do estilo ao redor do mundo. ----------------------------------------------------------------------------------------by Norman
Entrevista com o Tecladista - Richard West

Eu li em algumas revistas e sites, e notei que o Threshold está entre as Top Progresive Metal Bands. O que você acha disso e como são os fãs do Threshold?
É uma grande honra para nós do Threshold ser considerado no mundo do Prog Metal e nossos fãs são os melhores do mundo.
Você poderia nos contar como foi o começo de sua banda e porque vocês escolheram tocar prog metal... O que você acha da cena prog atual?
Threshold foi formado em 1988 tocando heavy metal, mas o guitarrista Karl Groom e o baixista Jon Jeary eram muito influenciados por rock progressivo e então isso se tornou a parte mais importante do som na banda. Quando nos gravamos nosso primeiro álbum em 1992, nos não conhecíamos nenhuma outra banda que tocasse esse estilo e nunca esperamos um grande sucesso. Agora há muitas bandas de sucesso tocando prog metal e ainda acho que o gênero soa novo apesar de 13 anos de existência.
Muitos críticos dizem que muitas bandas de prog metal são autênticas cópias de bandas como Dream Theater. Qual sua opinião a respeito disso. O que é ruim ou bom nisso e como tem sido os reviews a respeito do Threshold nesse caso.
Eu penso que muitas bandas têm essas influências. Mas se você está apenas influenciado por uma banda, como Dream Theater, então seria melhor que fizesse um tributo a banda. O Threshold começou no mesmo tempo que o Dream Theater e nós compartilharmos as mesmas influências - tão quanto como Genesis, Queen, Rush, Pink Floyd, Yes, Testament, Deep Purple, Black Sabbath, mas nós não somos influenciados por Dream Theater exceto que nós queremos ter os melhores reviews como eles.
Como é a cena Prog Metal em seu País? Você poderia citar algumas bandas?
Infelizmente não há uma cena britânica de prog metal. Threshold é quase a única banda. A cena européia é muito melhor, e essa é a razão pela qual nós fazemos a maioria de nossos shows no continente europeu.
Theshold é uma banda que se preocupa com o mundo? Vocês tentam passar uma mensagem positiva para os fãs? Poderia mencionar uma música e falar sobre isso.
Claro que nos preocupamos com o mundo. E esperamos que nossas músicas façam as pessoas pensarem um pouco mais... Não é sempre que temos uma mensagem positiva, mas usualmente tentamos apontar para um futuro mais positivo. Uma música como "Torn To Shreds" é um bom exemplo - (do álbum Replica), ela é uma simples olhada de como estamos destruindo o mundo. Obviamente uma música não vai salvar o mundo, mas mesmo assim nós esperamos que possa ser uma pequena parte de um movimento de nós todos em busca de mudança.
O que você pensa a respeito de bandas cristãs?
Bem, eu vou para uma igreja evangélica, mas eu não sei nada sobre bandas cristãs. Não sou um "expert" nessa área.
Conte-nos um pouco sobre o DVD e o CD ao vivo. O que sabe sobre o Brasil?
O DVD foi um grande sucesso. Nós gravamos num pequeno local numa avenida da Hollanda. Fãs de vários lugares do mundo veio nos ver. Executamos algumas músicas de cada álbum do Threshold, então seria uma algo como the best of, ou greatest Hits, mas tocadas ao vivo. Isso é um grande meio de você ver a banda, já que eles não foram eu seu país. Nós amaríamos ir ao Brasil, mas vejo que isso não é possível no momento. Nós já temos muitos fãs no Brasil e seria demais tocar ai e encontrá-los.
trad. Norman/ Maxsuel [from Destra]

terça-feira, fevereiro 13, 2007

Ex Murder Rape se converte.

[foto. esq Carlão/Dir. Marlos]
Marlos Vasconcelos, [ex Tormented Death], atual vocalista do Faith Cross, nos informou que o um dos caras que o agrediu em 93, se converteu ao cristianismo. Nessa época ele ainda não tinha formado sua banda Tormented Death [Splatter], mas , ‘os satanistas’, sabia que Marlos era um militante do metal cristão em Curitiba e covardemente o atacaram. [as usual from the horned]...
Obviamente isso causou uma certa fúria entre os amigos, cristãos, porém Marlos conteve o ódio e não deixou que isso o tirasse do underground cristão que começava a ficar forte no Brasil.
Mas essa história só veio ao conhecimento do público, quando o fanzine Metal Mission publicou o relato, feito pelo o próprio Marlos, algum tempo depois. Mas o que poucos sabem, é que um dos black metal que o atacou, era um músico da banda satânica Murder Rape, que agora é um cristão e amigo de Marlos.

Confira entrevista com Marlos feita em Junho/2006 ( arquivo SinKiller webzine)

Tormented Death foi uma das primeiras bandas, que pegou praticamente o começo do white metal no brasil. Já causando uma certa polêmica, por se rotularem splatter, que numa tradução mais precisa seria isso: [mutilações, doenças, descrições de estados de decomposição da carne e dos tecidos vivos.] e por ser um estilo que ainda não era popular no underground cristão, eles acabaram ganhando ‘mais fama’ com isso, apesar do pouco tempo de vida.. Formada mais ou menos em 91/92 ,por Marlos Vasconcellos (guitar), Carlos (Vocal), Jr (Bass) e Crystian (drum), ficaram conhecidos na cena, mas encerrou as atividades sem deixar nenhum material lançado. E para explicar isso, um dos criadores, fala aqui, sobre o Tormented Death ... Com a palavra, Marlos Vasconcellos.
marlos_vasconcelos@yahoo.com.br

By Norman

O pessoal mais old school deve lembrar de você, quando ainda estava no Tormented Death. Mas alguns devem ser com eu, que lembra daquele testemunho publicado na revista metal mission. Nos conte um pouco sobre a sua história. Porque o Tormented Death não chegou lançar nenhum material?
Marlos -Eu fui um dos pioneiros do movimento White Metal em Curitiba. Converti-me ouvindo uma fita K7 do Stryper, Soldiers Under Command, isso em 1988. Passei então a ser evangelista no meio dos headbangers de Curitiba. Devido à inexperiência no inicio da minha vida com Deus, arrumei muitos problemas com eles, pois queria enfiar o Evangelho goela abaixo naquele povo. Como a cena black metal sempre foi forte e há cerca de 12 anos atrás não havia muita gente envolvida no metal cristão, eu era muito visado pelos os satanistas. Daí surgiu o testemunho de quando levei aquela surra por parte dos discordantes da pregação da palavra de Deus. O Tormented não lançou material porque no auge da banda, , o baterista e o baixista deixaram a banda, e eu e o Carlos tomamos rumos diferentes.

E como foi que você se tornou metalhead cristão? Teve influência de alguma banda?
Como disse anteriormente, o Stryper foi minha principal influência musical e espiritual...
Pelo o que sei, o TD, seria a única banda splatter cristão no underground na época. Era exatamente esse estilo definido por vocês?
Era sim! Pois as letras escritas pelo o Carlos falavam da podridão, de uma vida sem Deus. Ele procurava temas splatter na Biblia, o incrível é que ele encontrava. Risos!!!
Musicalmente éramos influenciados pelo Carcass,Cadaver,Autopsy...
Com fim do TD,você não pensou em montar nenhum outro projeto? Você também sumiu da cena. Você poderia nos falar sobre esse anonimato... risos
Queria na época até montar uma outra banda, mas sei lá , Deus nos usa de outras maneiras também. Passei um tempo fora do White e quase abandonei a fé. Tive problemas sérios em minha vida pessoal, mas quando penso no que Jesus fez por mim na cruz, e tudo pelo o que já passei pregando o evangelho, sinto vergonha de ter pensado em deixá-lo... Hoje estou bem, sendo restaurado em todas as áreas. Deixei a guitarra de lado e estou há alguns anos estudando canto lírico. Pretendo ainda montar uma banda de Prog metal ou hard rock comigo nos vocais.
Por onde anda os outros membros do TD?
Jr - Belo Horizonte - MG
Crystian Anderson - Curitiba - tocando rock n roll antigo
Carlos Nogarolli - Curitiba - Tocando numa banda de heavy tradicional
Você tinha falado que tinha um material da banda guardado para um futuro lançamento... Nos fale sobre esse material, que poucos deve ter tido acesso...
Tínhamos uma ‘demo’ ensaio gravada com o Claudio Tibérius (Berith) na bateria... Confesso que não sei onde foi parar esse material.O Crystian queria gravar as músicas antigas em estúdio e até que eu gostei da idéia, mas por enquanto, isso não é possível , mesmo porque minhas prioridades são outras.
Acredito que você esteja acompanhando a cena ‘white metal’ , visto que ajudou muito no começo. Como é que você ver a cena hoje em dia, comparando com o começo, do qual participou... O que realmente você não esquece daquele tempo?
A cena atual mudou bastante em função da falta de comprometimento de muita gente, envolvida nesse meio. Virou uma oba-oba e tá na modinha montar uma banda de white. Mas em compensação surgiram as comunidades underground e isso foi muito legal cara!!!! É uma grande benção termos hoje a Zadoque,Golgota,Metanoia e outras
Ser um músico underground e tocar numa banda de um estilo bem incomum, e ser cristão, é um tarefa pesada, na minha opinião. Você poderia nos contar o que aprendeu com isso? Como é servi ao mestre Jesus Cristo, em meio a tantas lutas... Tantas dificuldades, sofrimentos e dor...
Aprendi que a maior oposição ao white metal não vem do mundo, e sim das próprias igrejas evangélicas. Essa sempre foi a nossa maior luta, principalmente nos anos 80. O lado bom e delicioso é sentir a presença de Deus em todo esse trabalho. Depois de muita insistências começamos a ser aceitos entre os headbangers seculares. Até hoje temos grandes amigos dessa época. Os que ainda não se converteram aprenderam a nos respeitar pelo que somos.
Nos tornamos amigos já algum tempo e confesso que o considero importante na cena. Sempre estou falando contigo sobre isso. Esse show que Stryper vai fazer no Brasil, mexeu com seu coração, não é?
Ah sim cara!!! Não posso perder de ver meus pais na fé! É um sonho, prestes a virar realidade!
Outra banda, da época do TD, voltou recentemente, com a formação original. O polêmico, Berith. O que você acha disso? E será que existe uma possibilidade do Tormented Death voltar?
Achei o máximo.. Aprendi muito com o Claudio Tiberius, tivemos uma pequena mas boa convivencia.Ele é um cara que admiro muito por sua fé e espírito de luta. Desejo o melhor a esses irmãos e que a banda consiga atingir a todos os seus objetivos. Sobre a volta do Tormented, Só se fossem com outros músicos, porque o pessoal que estava comigo tomou um direcionamento bem diferente. Eu teria que orar a Deus pra confirmar a vontade DELE pra minha vida e se realmente é necessária a volta da banda.
Você está estudando vocal e ouvi uma prévia, da música Dust In The Wind (Kansas) e gostei bastante da versão... Risos. Nos conte sobre esse sonho de ser um grande vocalista de heavy metal... Parece-me que ‘power - prog metal’ é que você anda ouvindo, não?
Sim, ouço muito prog. Estou começando a reunir uma boa turminha aqui pra gente começar alguns ensaios. A idéia é fazer um som na linha prog mesmo! Obrigado pelas boas críticas sobre a versão de Dust in the Wind, que fiz. Essa música foi escrita pelo o Kerry LIvgreen , (Kansas) que tem uma carreira solo no meio cristão.
Eu também sei que você escreve poesias... Já li algumas delas num velho blog seu e achei bastante sombrias... Poderia contar sobre esse lado ‘escritor’ seu?
Eu escrevo desde muito cedo. Com aproximadamente 11 anos de idade comecei a escrever poesias e crônicas sobre a minha vida. Sem duvida vivi alguns momentos sombrios que relatei em versos. Acho que todo artista tem um pouco de
tudo...Escritor mú sica, ator...
Bom o grand finale é contigo. Espero que tenha gostado da entrevista. Nos vemos no show do Stryper em agosto.
Obrigado pelo espaço Norman!! Que Deus continue abençoando muito você e seu trabalho com 'fanzineiro'. Já tenho presenciado grandes bênçãos na sua vida!!!!
E que venha o Stryper!!!!!!!!!!!

segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Michael Kiske diz ser um 'cristão sem Igreja em seu Myspace

Michael Kiske, ex Helloween, foi um dos maiores vocalista do heavy metal, o mestre, no quesito power metal melódico. Logo quando ele deixou o Helloween, ocorreu alguns boatos que ele tinha se convertido ao cristianismo [Mas como disse anteriormete, era boatos]. Veja uma 'nota' sua em seu myspace.


Traduzido por Anderson Raposo

E a metralhadora giratória de Michael Kiske volta a cuspir. Em nota a sua página no MySpace, o ex-HELLOWEEN diz não aceitar qualquer pessoa na comunidade virtual que peça para ser seu amigo.
Leia as
palavras dele.
“De tempos em tempos recebo pedidos para serem meus ''amigos'' de pessoas com perfis muito estranhos. E antes de eu ou Jutta (responsável pelo site) decidirmos a quem aceitar ou negar, nós os checamos primeiro, e se encontrarmos neles qualquer forma de brutalidade, satanismo, porcarias glorificando o mal, pornografia ou algo do gênero, eles simplesmente não podem ser meus amigos. Isso está muito longe de quem eu sou e do que eu quero me conectar. Alguns músicos e bandas aceitam todo mundo – quanto mais, melhor – mas para mim é muito mais importante quem será membro de uma coisa chamada 'Amigos do Kiske' e não quantos serão. Todo mundo que sabe quem eu sou e como eu penso entenderão isso perfeitamente”.
“Eu sei que algumas dessas pessoas simplesmente não sabem o que estão fazendo e com o que estão lidando, e para alguns isso é só 'coisa de criança'. E outras pessoas ainda não conseguem entender porque eu levo essas coisas a sério; bem, porque elas são! Mas eu também sei muito bem, que o materialismo não respeita mais nenhuma moral. Mas eu não sou materialista; sou um Cristão (de nenhuma igreja), e não quero NENHUM site oficial meu como plataforma para essa doença que é o Satanismo! Eu definitivamente não sou amigo de pessoas que servem o Anticristo. Não estamos do mesmo lado! - JESUS CRISTO para sempre”!
Traduzido de:
Michael Kiske Myspace

Fonte Whiplash

domingo, fevereiro 11, 2007

Luke Easter em turnê com o Holy Soldier

O vocalista Luke Easter [Tourniquet] será o frontman do Holy Soldier numa turnê que a banda fará pela a Flórida, que começará em Abril. Para mais informações, acesse o site http://www.holysoldier.com/
Material do Holy Soldier será distribuidos no Brasil pela a Silent Music e Metal Mission.

Saint trabalhando duro no próximo álbum

O velho Saint, está trabalhando no próximo álbum, onde as letras serão baseada no Holocausto. Mas esse não será um álbum conceitual como o excelente The Mark. Josh Kramer estará participando do segundo álbum do Dynasty, Warriors Of The King.

Confira o review do álbum The Mark
Saint - The Mark (Armor Records) 2006 "The Mark" pode muito bem ser o álbum mais pesado do Saint até agora. Com a exceção da balada melódica "He Reigns", a maioria do material aqui é puro heavy metal. O Saint sabe o que faz, e o faz bem. Eles não tentaram atualizar o seu som de maneira alguma, e eu sou muito grato por isto. O Saint preferiu continuar apresentando o seu metal incandescente, respeitando as suas raízes oitentistas. E daí? A boa música é atemporal, e com certeza isto é boa música. Não quer dizer que as música aqui são todas iguais, pois há bastante variedade entre elas. "The 7th Trumpet" apresenta alguns vocais gritados de Josh Kramer. Aqui ele faz a sua melhor performance Halfordiana "Painkiller". Esta música também conta com bumbo duplo bem veloz, algo meio que inesperado para o Saint. Esta música é provavelmente uma das músicas mais dinâmicas do álbum, com uma bela mistura de partes cadenciadas e rápidas. O solo de guitarra nesta música é igualmente flamejante. Como mencionado anteriormente, "He Reigns" é uma balada muito bem feita. No entanto, ao invés de pensar em baladinhas de rádio, pense em baladas épicas não muito diferentes das que o Judas Priest fazia nos anos 70. "Babylon the Great" tem uma levada que lembra Accep. "Ride To Kill" é uma faixa pesada que reflete bem o clima do resto do álbum. Liricamente, o álbum parece ser conceitual, enfocado no Apocalipse, apesar de que "He Reigns" é um louvor direto. Nada mais precisa ser dito. Saint rules!
By Scott [No Life 'Til Metal ]

DBEALITY - A banda de David Benson

Dbeality, pode até não ser uma banda tão conhecida ainda, mas os cristãos devem lembrar daquele cara chamado David Benson, um sujeito que tem uma voz muito semelhante a de Ozzy Osborne e lançou 2 álbuns , Purpose Of The Cross e Premonition Of Doom. Dbeality conta com Robert Sweet (Stryper) no Line Up. E a turnê que vão fazer na Europa no mês de Junho/2007, vai contar com Matt Harding (guitars) and Bill Box (drums), ambos da antiga banda Apostle.Não deixe de ir até o myspace e conferir o som do DBEALITY.
http://www.myspace.com/dbeality1
http://www.myspace.com/bensondavid

Apostle no Myspace

Se você é fã de Arsenal, Believer, Rage Of Angels, The Lead, Saint, Whitecross, Petra, então você conhece o Apostle. Sem dúvida nenhuma, uma das bandas que levou a sério o white metal, foi o Apostle. Formada em 83, com a produção de seus primeiros trabalhos feito por Glenn Kaiser [Rez Band ]. No myspace, você encontrará s mais info completa sobre eles, assim como fotos da época. white metal spirit , Apostle rules!
http://www.myspace.com/apostlebandonline
Para quem não conhece, aproveite pra ouvir as músicas no myspace

Darkwater regrava o primeiro álbum

DARKWATER [Prog metal] é uma banda da Suécia, formada em 2004 por Markus Sigfridsson -Guitars/Magnus Holmberg-Keyboards/Tobias Enbert-Drums/ Henrik Båth-Vocals & Guitars e Karl Wassholm - Bass. Logo depois, foram chamados pra participar de um tributo ao The Sweet, [According to Sweden ] organizado pela a River Records, selo do vocalista Christian, [Narnia/DivineFire]. A música que tocaram foi 'Shot Down In Flames'. Devido à questões técnicas e músicais, o novo álbum, Calling Earth To Witness foi regravado e já está pronto pra ser lançado. O guitarrista Markus Sigfridsson também toca nas bandas Harmony e 7 Days.
http://www.darkwater.se/

sábado, fevereiro 10, 2007

Sakis Tolis [Rotting Christ] Desapontado com Megadeth

O lider da banda satânica Rotting Christ, Sakis Tolis, ficou inconformado com o fato do Megadeth ter se recusado a tocar com eles. Desde que Dave Mustaine confessou que tinha se convertido ao cristianismo, alguns fãs do Megedeth, inclusive os famosos, não compreenderam essa decisão.

Veja as palavras do Sakis Tolis [Rotting. Christ]

["Eu não esperava algo assim do Dave Mustaine, porque, você sabe, ele supostamente é Metal - você sabe, ´banda de Metal, totalmente metal´, disse Tolis. "Eu me sinto triste por ele e por todos os novos cristãos com novas idéias, pois nós achamos que o Cristianismo é a pior coisa que aconteceu na história da humanidade. É um truque bem organizado com o objetivo de controlar a sociedade, então quando eu vejo que alguém é muito Cristão, está cheio do sistema, eu me sinto triste por ele pois ele não é livre. E claro, se você é um Cristão que acredita em alguma coisa, eu não ligo. É sua escolha decidir acreditar naquilo que você quer, mas se você quer promover a sua opinião para os outros, então eu me sinto triste por você"]
Confira o texto na íntegra no link abaixo
Whiplash .

What SinKiller Says... "A banda cristã de Folk/black metal Holy Blood (Ukrânia) já tocou com o Rotting Christ.

Virgin Black – [‘Requiem’ trilogy] Comming Soon.

O Virgin Black foi uma daquelas ótimas bandas apresentada pela a Rowe Productions, mas eu acho, que eles ainda recebem pouca atenção dos fãs cristãos. Eles não se importam se o público que vai consumir sua música é cristão ou não, e também o rótulo de banda cristã, não agrada muito. Eles fazem um estilo que mescla gótico/death/doom, e suas influências, vem de nomes como o Saviour Machine, My Dying Bride. Esse novo material, será uma seqüência de 3, [‘Requiem’ trilogy ] sendo que o primeiro, ‘Requiem - Mezzo Forte’ , já dá inicio a esse lançamento, que deve conquistar mais fãs ao redor do mundo, já que serão distribuídos por selos como a Massacre. [Espero que seja lançado no Brasil].
O Virgin Black deve sair em turnê com Arcturus, em Março, pela a Austrália, e em Junho pela a Europa.

‘Requiem - Mezzo Forte’ track List

The tracklisting for ‘Requiem - Mezzo Forte’ is:
01. Requiem, Kyrie
02. In Death
03. Midnight’s Hymn
04. …And I am Suffering
05. Domine
06. Lacrimosa (I am blind with weeping)
07. Rest Eternal

Para outras informações, acesse http://www.myspace.com/theendrecords

terça-feira, fevereiro 06, 2007

Narnia ao vivo no Revolution Metal Fest [Vídeo ]

Mais um vídeo interessante no youtube, no caso, Revolution Of Mother Earth, um video gravado do show que eles fizeram no Revolution Metal Fest 2004, México. Onde tocou Saviour Machine e Mortification e também contou com aquele probleminha [???] com o Stryper.
Em outras, esse video é muito legal. Eu realmente espero que se um dia o Narnia tocar aqui, também tenha um 'leão' no palco.
O link do vídeo é esse - http://www.youtube.com/watch?v=w5DbSeLnzZk

SERAPHIM - Entrevista no whiplash

Por Alex Estevam (webBANGER.com.br)

O Seraphim é uma agradável surpresa vindo de Taiwan. Tendo a frente a belíssima vocalista Quinn Weng, a banda vem crescendo e mostrando que bandas Taiwanesas em breve vão conquistar o devido lugar ao sol no cenário metálico mundial. Não vai demorar muito pra gente perceber que a invasão chinesa também se extenderá à música! Confira uma entrevista exclusiva com o simpático pessoal do Seraphim.

Alex – Sabemos que não é muito comum ouvir falar sobre bandas de Heavy Metal em Taiwan. Vocês podem nos dizer quais outras bandas são famosas por aí?

Seraphim – Realmente bandas de Taiwan raramente são lembradas no cenário metálico mundial. Aqui é um mercado muito pequeno, mesmo assim existem muitos fãs do estilo. Esperamos oferecer algo a mais para a cena metálica mundial muito em breve!

Alex – Por que a escolha de ter uma vocalista mulher à frente da banda? Influências de Nightwish, Epica… etc?

Seraphim – Tem sido difícil encontrar um bom vocalista de heavy metal em Taiwan, especialmente homens. A maior parte dos vocalistas orientais mal conseguem alcançar notas altas, ainda mais se tratando de metal. Então, achamos mesmo que seria melhor ter uma mulher à frente da banda. Uma soprano (Nota: Quinn Weng) dificilmente encontra problemas para cantar qualquer tipo de música. Não podemos dizer que temos influências de Nightwish ou EPICA já que tocamos um estilo totalmente diferente. Quando você ouve o Seraphim percebe que nossas guitarras são compostas de maneira diferente e a estrutura de nossa música difere muito dessas bandas já que usamos menos elementos simfônicos. Talvez exploramos mais o lado progressive, do nosso jeito.

Alex – Quantos releases vocês já têm? Como tem sido a recepção do material de vocês dentro e fora de Taiwan?

Seraphim – O nosso debut “The Soul that Never Dies” saiu em 2002. Nosso segundo album “The Equal Spirit” saiu em 2003, o terceiro “Ai” em 2004 e o próximo “Rising” será lançado na primavera (em Taiwan) de 2007. Recebemos uma boa resposta de vários veículos internacionais e claro de Taiwan também. Muitos comentários bons vieram de vários países tanto em revistas impressas como em websites especializados. Estamos muito contentes com todo esse feedback!

Alex – E a banda já excursionou pra fora de Taiwan?

Seraphim – Sim. Fizemos uma turnê para promover o album “Ai”. Estivemos no Japão, Hong Kong, Russia, Alemanha e China. Foi uma turnê memorável!

Alex – Vocês já abriram shows pra bandas maiores em shows por aí? Sei que o ANGRA tocou em Taiwan algumas vezes. Vocês tiveram a chance de encontrá-los?

Seraphim – Já abrimos um show do ANGRA em 2002! Nós já dividimos o palco com o Skylark, Suidakra, Vintersorg and Intense. Também fizemos uma mini-tour com o Edguy em Março de 2006.

Alex – Obrigado pela entrevista e deixe uma mensagem para os futuros fãs brasileiros! :-)

Seraphim – Brasileiros metalheads! Fiquem atentos ao nosso poderoso ataque! Vamos fazer a casa cair! Iremos vê-los em breve!!!

Website oficial: www.seraphim-metal.com

Link relacionado: http://whiplash.net/materias/cds/051151
-seraphim.h
Sin Killer says - Seraphim é uma banda conhecida no meio cristão. Pelo o menos aqui no Brasil é aonde vejo o nome dele circulando. É uma banda formada por cristãos.



Gnoma - Death metal from Peru

Para quem anda procurando por sangue novo, a dica do Sin Killer dessa vez, fica por conta do Gnoma, banda Peruana, que faz um death metal brutal e bem feito, pra num causar qualquer decepção aos fãs do estilo, que procura por meterial novo. No myspace deles, dá pra sentir um pouco do peso deles, com as músicas, Guerra, Joshua e Sentencia Final. Lançaram agora o debut, Muerta Sepultada. Veja mais informações aqui http://www.myspace.com/gnomadeath


Vamos ficar de olhos nessa banda...

Mortification - Preparando mais um dvd.

O grupo australiano de death metal cristão Mortification está em fase de mixagem do áudio de seu próximo DVD, que vai se chamar Live Humanitarian e está agendado para sair no segundo semestre. O vídeo foi gravado em show na Austrália, acontecido no final de 2006, e vai marcar o 17º aniversário do conjunto. O DVD também sairá em versão CD."Apesar de eu estar de férias com minha esposa e meu flho, estou trabalhando nessa mixagem e posso garantir que ela está muito boa. Esse será o primeiro vídeo do Mortification com áudio tratado em Dolby 5.1 Surround Sound", informa nota oficial do baixista/vocalista Steve Rowe (foto), que completou nesta semana 10 anos de um transplante de medula por causa de uma devatadora leucemia.
Fonte:. Agência Rock Brigade [ Foto: Steve Rowe/Grave Forsaken's site ]

Erasing The Goblin, o último álbum do Mortification foi lançado no Brasil, pela a Golden Hill.
Confira o review logo abaixo
Mortification - Erasing the Goblin (Rowe Productions) 2006
E a máquina de metal de Steve Rowe não para! O que eu posso dizer sobre este novo do Mortification é que ele tem aquilo que os fãs estavam esperando. Um retorno ao "Scrolls"? Nada disso, "Erasing the Goblin" é um monstro por si só. Com certeza é o álbum mais veloz e pesado da banda em mais de uma década. Steve voltou a usar aqueles urros incompreensíveis do álbum auto-intitulado, bem como os vocais thrash de "Break the Curse." O CD começa seguindo o death/thrash old school com "Razorback", uma das melhores músicas de toda a carreira da banda. A próxima faixa segue com uma mistura de elementos novos e antigos do Mortification, e é igualmente arrasadora. "Escape the Blasphemous Tabernacle" tem elementos de doom metal que lembram um pouco do material mais lento nos álbuns antigos. Para evitar um review faixa por faixa, direi apenas que este é com certeza um dos mais fortes lançamentos do Mortification em muito tempo. A única faixa que eu achei meio fraca foi "Forged In Stone". Ela começa com Steve berrando o título, o que parece ter se tornado uma de suas marcas registradas. Fora isso, a produção é boa, as guitarras estão sujas e agressivas, o vocal de Steve está ótimo, as músicas são fortes e as letras são espirituais. O que mais você precisa saber? Vida longa ao Jesus Metal! Vida longa ao Mortification!
By Scott [No Life 'Til Metal]

News

Instagram

Postagens populares

Pesquisar este blog